Tamanho do texto

Mulher estava no parque quando foi abordada por uma estranha, que não gostou de ouvir a mãe chamando o filho de macaco, e ficou revoltada

Uma mulher branca dividiu opiniões ao contar que ficou muito nervosa ao ter sido reeprendida por uma estranha, enquanto brincava com seu filho mestiço no parque. Na ocasião, a mãe que se identifica como Jumpiin na internet, revelou que chamou o pequeno de macaco e uma senhora negra não gostou do que ouviu.

Leia também: Menina de dois anos escolhe boneca negra e dá lição contra o racismo

A mãe do mestiço ficou furiosa com o sermão da desconhecida que não gostou de ouvir a mãe chamando o filho de macaco
shutterstock
A mãe do mestiço ficou furiosa com o sermão da desconhecida que não gostou de ouvir a mãe chamando o filho de macaco


“Estávamos rindo e nos divertindo muito, eu chamei meu filho de macaco carinhosamente e a senhora que estava lá se aproximou e disse que eu não deveria dizer isso para ele. Ela foi rude e olhou de um jeito sério para mim”, escreveu a mãe do garoto, que não se considera racista .

Ainda segundo ela, a senhora negra que se aproximou disse muitas coisas que ela já não consegue reproduzir com exatidão, mas lembra de ter sido chamada de ignorante por não conhecer a história da raça do próprio filho e isso a magoou profundamente.

Leia também: Criança tem cabeça raspada em creche nos EUA, e mãe se revolta

“Ela disse que eu sou apenas mais uma daquelas meninas que pensam que um bebê ‘marrom’ é um acessório”, contou no post, afirmando que o que a senhora disse não faz sentido, já que seu filho é seu bem mais precioso. “Acho que posso chamar meu filho do jeito que eu quiser desde que não exista maldade por trás disso”, defendeu-se.

Alguns internautas consideraram a mãe racista

Internautas ficaram divididos sobre o que aconteceu com a mãe que desabafou. E você, acha que ela foi racista com o filho?
shutterstock
Internautas ficaram divididos sobre o que aconteceu com a mãe que desabafou. E você, acha que ela foi racista com o filho?


Não demorou muito para o post de Jumpiin receber muitos comentários. Uma mulher, inclusive, chegou a aconselhar a mãe do garoto a mudar de postura. “Você pode não concordar com o que a senhora disse, mas ficar na defensiva e pedir para outras pessoas concordarem que ela foi malvada, não vai ajudar nem você nem seu filho”, diz um comentário.

Outra seguidora acredita que a mãe do menino mestiço precisa se colocar mais no lugar dos outros. Deficiente, a internauta afirmou que só quem sente o preconceito na pele pode opinar. “No geral, uma mulher negra vai ter uma compreensão melhor do que é ou não é racista, independentemente dos relacionamentos da mulher branca”, argumentou.

A mulher portadora de uma deficiência física, identificada como TinklyLittleLaugh, ainda disse que seu marido tem uma noção maior do que pode ofender um deficiente, mas ela se arrepia só de pensar na possibilidade de o parceiro começar a explanar sobre o assunto sem ter sentido o sofrimento na pele.

Leia também: Garoto que sofreu bullying e comoveu famosos tem família racista? E agora?

Embora tenha recebido críticas por ter chamado o filho de macaco, Jumpiin foi apoiada por algumas pessoas. Greenlynx, por exemplo, disse que a senhora não deveria ter se envolvido na brincadeira dela com o garoto, afinal a forma como os dois se chamam “não é da conta dela”. Jamie completou que a senhora foi ridícula e se for assim, isso significa que ela também já ofendeu suas filhas quando disse que elas pareciam galinhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.