Tamanho do texto

Tia Freeman estava sozinha, em uma conexão na Turquia, quando passou a sentir contrações e precisou fazer o próprio parto em um quarto de hotel

Imagine receber a notícia de que você está grávida de seis meses. O que você faria? Bem, a norte-americana Tia Freeman, de 22 anos, decidiu apenas ignorar o fato e, um tempo depois, partiu para uma viagem na Alemanha. O problema é que, no meio do caminho, quando ela fazia uma conexão na Turquia, o bebê decidiu nascer.

Leia também: Entenda como acontece, os sintomas e características da gravidez

Ninguém notou que Tia estava grávida porque ela não engordou durante a gestação, então a jovem conseguiu esconder tudo
Twitter/Tia Freeman/Reprodução
Ninguém notou que Tia estava grávida porque ela não engordou durante a gestação, então a jovem conseguiu esconder tudo

Tia estava sozinha, ninguém sabia que ela estava grávida , já que não ganhou peso durante a gestação, e então ela decidiu fazer o que qualquer pessoa faria nesta situação – ou não: entrou no YouTube para assistir a vídeos de como dar à luz sozinha.

A história foi revelada no Twitter esta semana e chocou milhares de pessoas pelo mundo.  A própria Tia contou tudo o que aconteceu com ela e explicou que estava em negação sobre a própria gravidez . Sobre a viagem, ela afirmou que não queria perder o dinheiro que já havia gasto com as passagens, então decidiu embarcar mesmo sabendo da "novidade".

“Tudo estava indo bem, mas era um voo de 14 horas, e na comida que eles serviram tinha carne, e eu sou vegetariana. Então eu pensei ’não posso comer isso, mas 14 horas é muita coisa’, então decidi comer o salmão esperando por não passar mal.”

O fato é que ela começou a passar mal, pelo menos era o que achava. Uma cólica muito forte começou a surgir apenas uma hora antes do voo acabar, e grávida Tia tinha certeza que era por conta da comida. Mas ela estava muito enganada.

Jovem entrou em trabalho de parto ao chegar na Turquia

Quando a jovem desembarcou, sentiu que iria desmaiar. Ela estava suando, sentindo que ia vomitar, até que finalmente pensou na possibilidade de estar em trabalho de parto . Na mesma hora, entrou na internet para saber quais sintomas indicariam que seu filho estava nascendo.

Ela descobriu que precisava esperar a bolsa estourar, algo que ainda não havia acontecido, mas de qualquer forma tinha certeza que não seria ali, em um aeroporto, que ela daria à luz. Mais uma vez, ela fez o que qualquer grávida faria nesta situação – ou não: foi para um hotel.

Leia também: Mãe percebe que o filho cresceu, faz relato emocionante e viraliza na internet

Chegando no hotel, pelas dores, ela tinha certeza absoluta que estava em trabalho de parto. “Estou em um país que não é o meu, onde ninguém fala inglês, eu não sei o número de emergência do país e eu não faço ideia do que fazer.”

E aí, a futura mamãe decidiu entrar no YouTube para descobrir como dar à luz sozinha.

Apesar de sozinha, parto foi tranquilo

“Eu não tenho tempo para ficar nervosa. É hora de fazer isso. Eu entro em ação”, conta Tia. Ela encheu uma banheira com água e pegou algumas toalhas, mas o mais incrível, revela a jovem, é que em nenhum momento ela “pirou”, ela apenas sabia que tinha de fazer aquilo.

Pela internet, ela descobriu que precisava esperar as contrações estarem frequentes e regulares para começar a empurrar, então, quando se sentiu preparada, deu início a tudo que tinha de fazer com seu organismo.


“Coloquei uma toalha na minha boa e comecei a empurrar. Eu nunca havia sentido uma dor como aquela na minha vida. Senti como se estivesse sendo dividida. ONDE ESTAVA MINHA EPIDURAL?!”, brincou Tia. Felizmente, após cinco ou seis vezes empurrando, a criança nasceu. Um menino.

Não, a história de Tia não termina aí

A jovem estava realmente decidida a fazer exatamente o oposto do que qualquer pessoa faria. Assim que o bebê nasceu, ela não foi procurar por ajuda, mas, sim, limpar toda a bagunça que havia feito e dormir. Isso depois de ter cortado sozinha o cordão umbilical do filho.

“No dia seguinte, eu acordei e me arrumei para ir ao aeroporto porque já tinha pagado o táxi na noite anterior. E eu realmente achei que poderia embarcar. Não sei o que precisaria para deixar o país com um bebê recém-nascido, mas não havia lugar melhor para perguntar do que o aeroporto.”

Obviamente, os funcionários do local acharam que Tia estava raptando a criança, até porque nem mesmo roupas de bebê ela tinha, então chamaram policiais e médicos para atender o caso. Só depois de muitas perguntas Tia conseguiu provar que não estava envolvida com o tráfico humano.

E só depois de toda essa história é que ela, finalmente, foi para um hospital. Tudo estava bem com ela e o pequeno Xavier, e mãe e filho ainda ganharam duas semanas na Turquia, tudo bancado por uma empresa aérea.

Família ficou sem acreditar

História de Tia e seu filho rodou o mundo, mas a mãe afirmou em seu Twitter que não sabe o porquê de tudo isso
Twitter/Tia Freeman/Reprodução
História de Tia e seu filho rodou o mundo, mas a mãe afirmou em seu Twitter que não sabe o porquê de tudo isso


Em entrevista ao site “The Independent”, Tia afirma que sua família ficou muito surpresa com tudo – afinal, os pais nem mesmo sabiam que a filha estava grávida –, mas estão muito felizes com o primeiro netinho.

“Assim que eu voltei para os Estados Unidos, todos foram me visitar. Eles descobriram quatro dia depois de eu dar à luz, quando ainda estava em Istambul, então claro que eles passaram a ligar todos os dias, querendo falar com Xavier e ver fotos e vídeos dele para saber que estava tudo bem.”

Leia também: Com ensaio, fotógrafa busca empoderar mães que precisam passar por cesáreas

E mesmo com tudo que passou, negando que estava grávida e, depois, dando à luz sozinha, a mamãe afirma que não mudaria nada em sua história. “A experiência me ensinou muito. Aprendi a ser criativa e calma sob pressão. Consegui criar um laço com meu filho desde suas primeiras respirações”, completa Tia.

    Leia tudo sobre: Gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.