Tamanho do texto

Quando não conseguem ter um parto normal, muitas mães se sentem insuficientes, e é por isso que a fotógrafa de partos Leilani Rogers acha que ensaios assim podem ser ainda mais importante para quem tem uma cesárea

O nascimento de uma criança costuma ser um dos mais felizes e antecipados por pais. Por ser um acontecimento tão importante, ele requer uma preparação marcada por diversas decisões, como a de se o parto será em um hospital ou em casa, quais profissionais vão se encarregar do processo e, é claro, qual será o tipo de parto. Porém, apesar de muitas mães desejarem que o parto seja normal desde o início da gestação, algumas delas têm dificuldades e, na hora H, acabam tento de recorrer a cesáreas.

Leia também: Entenda como acontece, quais os sintomas e as características da gravidez

Muitas mulheres que fazem cesáreas sentem que sua experiência não é tão bonita ou milagrosa quanto as de outras mães. Após acompanhar esta cesariana, porém, a fotógrafa de partos Leilani Rogers quer mostrar que não é bem assim
Reprodução/Leilani Rogers Photography
Muitas mulheres que fazem cesáreas sentem que sua experiência não é tão bonita ou milagrosa quanto as de outras mães. Após acompanhar esta cesariana, porém, a fotógrafa de partos Leilani Rogers quer mostrar que não é bem assim

Além de imprevistos acontecerem e essas mães terem a cirurgia como única alternativa para segurar seus bebês nos braços, há também aquelas que simplesmente optam por cesáreas . Como a violência obstétrica é uma realidade e há diversos movimentos contra os partos cesáreos marcados, as mães que optam pelo procedimento muitas vezes se sentem mal, assim como as que não conseguem ter um parto normal apesar de desejarem um.

Pensando nisso – e após conseguir registrar uma cesárea com as lentes de sua câmera pela primeira vez – a fotógrafa Leilani Rogers quer mostrar às mulheres que não há nada de errado em não conseguir ter um parto natural, e que o nascimento de um bebê por vias cirúrgicas é algo tão milagroso e belo quanto qualquer outra forma de vir ao mundo.

Leia também: "É ver o milagre da vida diante dos olhos", diz fotógrafa de parto sobre trabalho

Honrando cesáreas

Segundo ela, ter fotos assim quando se faz uma cesárea ajuda a ver que todo tipo de arto é algo milagroso e belo
Reprodução/Leilani Rogers Photography
Segundo ela, ter fotos assim quando se faz uma cesárea ajuda a ver que todo tipo de arto é algo milagroso e belo

Conforme a fotógrafa relata em uma postagem no site “Love What Matters”, é difícil retratar esse tipo de parto. “Esta não foi minha primeira vez em um parto que acabou em cesárea. Às vezes, eu tenho de explicar como a câmera funciona e deixar que o pai ou uma enfermeira capturem esses preciosos momentos para mim”, afirma Leilani.

Apesar de os motivos dados para explicar por que fotógrafos não podem ir à sala de cirurgia irem de “é política do hospital” até “é pela segurança da paciente”, Leilani se deparou com outra situação quando acompanhou o casal Sterling e Dusty enquanto os dois aguardavam a chegada de Sawyer, sua filhinha. “Eu ganhei a confiança desse obstetra em particular e ele ‘mexeu os pauzinhos’ para que eu fosse liberada na sala de cirurgia para documentar o parto”, comenta.

Reprodução/Leilani Rogers Photography
"Mães que deram à luz em cesáreas frequentemente ficam presas no momento em que perderam a oportunidade de ter um parto vaginal. Isso pode ser deprimente e impedir que elas aproveitem o bebê que tiveram", diz a fotógrafa

Para a fotógrafa, acompanhar esse momento foi importante por diversos motivos. Em primeiro lugar, ela cita que fotografias de parto têm sua importância para as mães, mas se tornam ainda mais significativas quando documentam uma cesárea, já que a mãe não consegue ver o bebê no momento em que ele nasce – e nem o pai, caso ele esteja tentando confortá-la.

Segundo ela, outro fator que torna esse tipo de ensaio ainda mais importante para mulheres que passaram por cesáreas é como ele ajuda a mãe a espantar o sentimento de incapacidade. “Sem uma referência visual, mães que deram à luz em cesáreas frequentemente ficam presas no momento em que perderam a oportunidade de ter um parto vaginal. Isso pode ser deprimente e impedir que elas aproveitem o bebê saudável que tiveram. Porque ‘as coisas não saíram como planejado”, pontua.

Ela acrescenta ainda que muitas mães – tanto as que dão à luz em partos naturais quando as que recorrem à cirurgia – têm dificuldade em ver a beleza do momento, que é, sim, repleto de sangue, suor e lágrimas. “Ver a beleza em uma cesariana é encorajador porque mães que passam por isso sentem que a experiência delas com o parto é diminuída ou anulada por conta de circunstâncias que normalmente são inevitáveis”, afirma.

Para Sterling, mãe retratada no ensaio, as fotos a fizeram ver que não há nada de errado com o corpo dela
Reprodução/Leilani Rogers Photography
Para Sterling, mãe retratada no ensaio, as fotos a fizeram ver que não há nada de errado com o corpo dela

Sterling, mãe retratada no ensaio, também vê fotos assim como um alento para mães que passam por cesáreas. Segundo ela, fazer a cirurgia não era algo cogitado durante a gestação e, durante o trabalho de parto, ela sentiu que havia algo de errado com ela pelo fato de seu corpo não estar “fazendo o que era necessário” para trazer o bebê ao mundo. Porém, após ver as fotos, essa noção mudou.

Leia também: Mãe tem parto em corredor de hospital nos EUA e faz relato emocionante

“Ver nossa filha respirar pela primeira vez em uma situação em que eu normalmente não veria me mostrou que meu corpo não falhou. Eu criei e nutri essa linda menininha que abençoou nossas vidas”, afirma, esperando que esse tipo de foto mostre a beleza das cesáreas a mães que, quando não conseguiram ter um parto “ideal”, pensaram que seus corpos estavam “quebrados” de alguma forma.

    Leia tudo sobre: Gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.