Tamanho do texto

Krystin Adams sentia uma vontade incontrolável de comer produtos de limpeza e só depois que sua filha nasceu descobriu que era uma doença

Todo mundo já ouviu falar sobre desejos que surgem durante a  gravidez . Krystin Adams não só ouviu como ela também tem uma história peculiar para contar. Enquanto esperava o segundo filho, ela compartilhou em suas redes sociais que precisou lidar com fortes enjoos e o desejo incontrolável de ingerir produtos de limpeza.

Leia também: Desejos de grávida: mãe diz que ficou viciada em mastigar giz durante a gestação

 Krystin Adams, a moça que teve desejo de comer produtos de limpeza na gravidez, ao lado de seus familiares
Reprodução
Krystin Adams, a moça que teve desejo de comer produtos de limpeza na gravidez, ao lado de seus familiares


“Limpava minha cozinha todos os dias para poder cheirar os produtos de limpeza . Ao tirar a roupa da máquina de lavar, precisava sentir o cheiro de cada uma antes de estender no varal. No supermercado, levava uma hora sentindo o perfume de cada produto da gôndola”, contou ela em entrevista ao Kidspot.

O desejo, que pode parecer estranho mas na verdade é bem comum, não parou por aí. Krystin chegou a comer um sabonete antes de entrar em trabalho de parto e, quando parou para pensar em tudo que já tinha acontecido, achou que estava enlouquecendo.

Com vontade de saber mais sobre o assunto, ela abriu um fórum na internet para ouvir a opinião de outras grávidas e ficou perplexa quando descobriu que uma delas já teve desejo de comer batata suja da terra.

Leia também: Blogueira conta segredo para superar enjoos da gestação: exercícios

“Se tiver alguma gestante por aí pensando que está louca por conta de seus desejos estranhos, diria para conversar com seu médico. E se ele ou ela não souberem do que se trata, que procure outro”, aconselhou.

Não é brincadeira, comer produtos de limpeza é um problema sério

Quem já sentiu uma vontade incontrolável de comer algo que não é comestível deve procurar tratamento psicológico
shutterstock
Quem já sentiu uma vontade incontrolável de comer algo que não é comestível deve procurar tratamento psicológico


Krystin descobriu que tinha alotriofagia, mais conhecida como “síndrome de pica”, que é um transtorno alimentar que dá vontade de comer substâncias que não são alimentos, como é o caso do sabonete. A vontade, por sorte, passou quando a filha nasceu, e a mãe nem precisou fazer tratamento.

Leia também: Em ensaio fotográfico emocionante, gestante "reencontra" marido que já morreu

Infelizmente, não são todos os casos que acabam tranquilos como o de Krystin. Por esse motivo, é importante que as grávidas diagnosticadas com a doença procurem seguir com o tratamento psicológico. E, caso a gestante já tenha ingerido algo que não faça parte dos hábitos naturais, como produtos de limpeza,  procure um médico para analisar as consequências.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.