Tamanho do texto

Com seis meses de gestação já é fácil notar a barriguinha, certo? Nem sempre e, apesar de muitos comentários maldosos, não há nada de errado com isso

Quem já é mãe ou conhece alguém que seja pode ajudar a responder essa pergunta: com quantos meses a barriga de grávida começa a realmente aparecer? Provavelmente a resposta será: depende de cada mulher. Mas tem gente que ainda não entende isso por aí. 

Leia tudo sobre gravidez

No sexto mês de gestação, australiana ainda exibe uma pequena barriga de grávida
Reprodução/Instagram/@yiota
No sexto mês de gestação, australiana ainda exibe uma pequena barriga de grávida


Recentemente, uma australiana se sentiu obrigada a justificar o tamanho considerado pequeno da barriga de grávida aos seis meses de gestação depois de receber uma série de insultos e comentários maldosos no Instagram. O post da futura mamãe viralizou e ganhou as páginas de diversos jornais britânicos. 

Yiota Kouzoukas é uma empresária do ramo da moda e tem mais de 200 mil seguidores no Instagram. Ela costuma compartilhar algumas fotos da rotina e também da gravidez. Em uma foto na qual mostra a barriguinha, ela afirma que não se sentiu afetada pelos comentários negativos, mas que achava necessário uma explicação, até para ajudar outras grávidas que possam enfrentar situações parecidas. 

Leia também: Mulher para de usar perfume e fica grávida por fertilização in vitro; entenda

No texto, a australiana afirma que ainda não tem uma barriga tão protuberante por causa de uma condição chamada útero retroverso . "Por quatro meses na minha gravidez, meu útero estava invertido, ou seja, ele estava crescendo para trás do meu corpo e não para frente", fala Yiota. "Por isso a barriga parecia menor até o 4º ou 5º mês", continua a futura mamãe. "Agora que estou no 6º mês a minha barriga está crescendo para frente como a de qualquer outra mulher". 

*BUMP SIZE* I receive a lot of DMs and comments regarding the size of my bump, which is why I want to explain a few things about my body. Not that I’m upset/affected by these comments at all, but more for the reason of educating in the hope that some people are less judgemental on others and even themselves. For the first 4 months of my pregnancy, my uterus was retroverted/tilted which means that I was growing backwards into my body rather than outwards. Most people with this type of uterus tilt forward at around 12 weeks and continue growing outwards like you normally would. My uterus didn’t “flip forward” until well into being 4 months pregnant because of the backwards tilted position paired with decade old endometriosis scarring that I have on my uterosacral ligaments. Basically, these ligaments are acting like anchors keeping my uterus “inside” rather than “outside”, which is why I appeared smaller than most people for the first 4 or 5 months. Now, at #6monthspregnant I’m growing forwards just like everyone else while the scarring on my ligaments slowly breaks down. My torso is also short and my stomach is naturally toned which is keeping my belly super tight, so I’ve had to personally stop all ab exercises to avoid any issues with possible ab separation. This is for me personally, as instructed by my doctor and is in no way a blanket rule for anyone else. I’m perfectly healthy, baby is perfectly healthy and that’s all that matters. Our bodies and bumps are all different and our shapes and sizes are all different too ❤️

A post shared by Yiota Kouzoukas (@yiota) on


O que é útero retroverso

Essa condição aparece em cerca de 15% a 25% das mulheres e não atrapalha em nada a gravidez. O útero não é um órgão fixo na cavidade pélvica. Ele fica preso por ligamentos e, por isso, em alguns casos, ele pode ficar na posição considerada invertida, refletido para trás. As muheres já podem nascer assim ou adquirir essa condição ao longo da vida, depois de um parto ou de algum problema como mioma ou cicatrizes formadas por endometriose. 

Leia também: Mãe enfrenta câncer de mama na gravidez, e fotos do parto são emocionantes

Yiota Kouzoukas comemora sexto mês de gestação com foto no Instagram
Reprodução/Instagram/@yiota
Yiota Kouzoukas comemora sexto mês de gestação com foto no Instagram

A influenciadora digital detalha também em seu post que faz parte desse último grupo, que ficou com algumas cicatrizes após uma endometriose. Aos poucos, ela fala que essas cicatrizes estão sendo rompidas e a barriga está crescendo. 

Gravidez saudável

Yiota ressalta que segue com uma gravidez saudável e que ela e o bebê estão bem. E ainda dá um recado importante: "Nossos corpos e barrigas são diferentes e nossa forma também". 

Vale lembrar que cada mulher pode ter uma barriga de grávida com características particulares. Algumas ficam mais pontudas, outras crescem menos. O fundamental é acompanhamento médico e, se o obstetra disser que mamãe e bebê estão saudáveis, não há com o que se preocupar. 

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.