Tamanho do texto

O casal estava tentando ter um bebê desde que se conheceu, em 2008, mas a gravidez só aconteceu em 2016, depois de uma fertilização in vitro

Nicola Szymanowski, de 38 anos, e o marido Mark, 39, da cidade inglesa de Bury, em Manchester, lidaram com problemas para engravidar por sete anos e chegaram a gastaram cerca de 20 mil libras — mais de R$ 85 mil — em técnica de fertilização in vitro (FIV) para terem um bebê. Foram anos de tentativas, e o filho só veio depois de mudanças peculiares no estilo de vida dos pais. 

Leia tudo sobre gravidez

O casal britânico Mark e Nicola Szymanowski conseguiu ter seu bebê através de Fertilização In Vitro
Reprodução/ SWNS
O casal britânico Mark e Nicola Szymanowski conseguiu ter seu bebê através de Fertilização In Vitro


De acordo com o jornal britânico “The Sun”, o casal descreve essa jornada como "totalmente exaustiva física e emocionalmente". Durante os anos, Nicola tentou a fertilização in vitro por quatro vezes, todas sem sucesso, sendo que duas vezes ela sofreu aborto espontâneo.

A ideia de ter um filho surgiu em 2008, pouco depois de Mark e Nicola terem se conhecido. Mas logo começaram os problemas. Eles foram informados de que Mark tinha uma baixa contagem de esperma, enquanto Nicola tinha uma baixa reserva de óvulos e alta FSH — um hormônio que regula o crescimento, desenvolvimento, puberdade, reprodução e secreção de hormônios.

Nicola passou por um tratamento intensivo na unidade de fertilidade de um hospital de Manchester, que envolveu injeções diárias e diversos exames. Os planos de ter um bebê foram adiados pelo casamento, em 2012, e retomados em 2013, depois da lua de mel. No total, foram sete anos de tentativas.

Eles só conseguiram aumentar a família depois de consultarem um médico no condado de Tamworth, a mais de 160 quilômetros de distância da cidade onde vivem.

Leia também: Qual a hora certa de procurar um tratamento para engravidar?

Mudança de hábitos peculiares

O especialista deu conselhos peculiares ao casal e recomendou que fizessem mudanças dramáticas em seus estilos de vida. Mark parou de praticar boxe, enquanto a esposa não usou mais perfume. Depois da mudança de hábitos, Nicola conseguiu engravidar e o casal de empresários deu as boas vindas ao bebê Charles Henry John em maio deste ano.

Segundo Nicola, a explicação médica foi que produtos químicos, como perfume ou maquiagem, entrariam na corrente sanguínea e isso poderia afetar de alguma maneira a gravidez. Ela levou tão a sério a recomendação do médico que disse ter pedido para outras pessoas pararem de usar a fragrância quando iam a sua casa.

A ideia de que o marido deveria parar o boxe também tem uma explicação científica. "O médico disse que Mark fazendo exercícios físicos levaria o corpo a liberar endorfinas para reparar os músculos, o que poderia afetar nossas chances de ter um bebê”, complementa ela.

Leia também: Mulher de 59 anos dá à luz após 40 anos tentando engravidar

Novo membro da família

Depois de tantos anos de frustrações, as mudanças valeram a pena. "Foi uma jornada horrível, absolutamente horrível. Houve momentos em que estávamos tão desanimados. Mas finalmente conseguimos o que queríamos”, continua a mãe. "Ficamos muito felizes quando Charles chegou. Tivemos a sorte de ter a ajuda dos pais de Mark e meus pais. Sem eles, não teria sido possível".

Nicola também agradece à ciência por ter conseguido ser mãe depois da quinta fertilização in vitro, feita em setembro de 2016. "Sem FIV, não teríamos nossa família. A ciência é incrível. Todo o processo foi totalmente exaustivo fisicamente e emocionalmente. Mas agora Charlie está aqui. Ele é uma linda mistura de Mark e eu”, finaliza a mãe.

    Leia tudo sobre: gravidez