Tamanho do texto

Um bloqueio em uma das trompas de Falópio a impedia de engravidar, mas um tratamento de fertilização permitiu que ela fosse mãe com quase 60 anos

No início da semana, uma mulher norte-americana de 59 deu à luz pela primeira vez após um tratamento de fertilidade. Além da idade avançada, o que chama a atenção na gravidez de Akosua Budu Amoako é o fato de ela e o marido tentaram por quase 40 anos ter um filho. 

Leia também: Entenda como acontece, os sintomas e características da gravidez

Mulher de 59 anos recorre à fertilização in vitro e dá à luz depois de passar quase 40 anos tentando engravidar
Reprodução/Facebook
Mulher de 59 anos recorre à fertilização in vitro e dá à luz depois de passar quase 40 anos tentando engravidar

Akosua é casada com o marido há 38 anos e desde então tenta ter filhos, mas sempre sem sucesso. Depois de tantas tentativas, eles descobriram que o que impedia a mulher de engravidar era um bloqueio em uma das trompas de Falópio .

Em mulheres saudáveis, a trompa de Falópio é responsável por transportar óvulos do ovário até o útero, mas, para que isso aconteça, ela precisa estar aberta. Quando há um bloqueio, a gravidez natural torna-se praticamente impossível.

Leia também: Gravidez após os 40 está virando tendência social

As tentativas frustradas desanimavam cada vez mais o casal, até que ano passado eles ficaram sabendo do caso de uma mulher de 60 anos que havida dado à luz três bebês depois de se submeter a um tratamento de fertilidade. O casal se animou com a ideia e buscou um tratamento de fertilização in vitro . Os médicos utilizaram o esperma do marido e o óvulo de uma doadora para fazer a fecundação.

A fecundação foi bem sucedida e o óvulo foi implantado no útero de Akosua. A gravidez foi tranquila, o bebê recebeu o nome do pai, Isaiah Somuah Anim, e tanto ele quanto a mãe passam bem. 

Leia também: Gravidez surpresa! Ela descobriu que estava grávida e deu à luz no mesmo dia

Dificuldades

Apesar do sucesso da fertilização in vitro, o médico do casal, Kushru Irani, disse em entrevista ao site “Times Union” que no início quis convencer o casal a não tentar engravidar. “Ela é pré-diabética e sofre de hipertensão. Eu estava preocupado com a tensão que a gravidez e o parto poderiam causar ao coração dela”, disse. Kushru discutiu todos os riscos da gravidez tardia e alertou a mulher sobre as particularidades de seu corpo, mas eles insistiram no sonho de ter filhos. “Eles estavam muito calmos e determinados, já que tinham pensado sobre a questão por muito tempo”, disse. Depois de tanto tempo, a história teve final feliz. 

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.