Tamanho do texto

“Eu só queria mostrar para todo mundo o quão lindo ele era, como toda mãe faz”, comentou a mãe que compartilhou as fotos do filho nas redes sociais

Emma Fairbairn, de 21 anos, do País de Gales, emocionou os internautas nos últimos dias ao compartilhar o luto que enfrentou com a morte do primeiro filho, Flynn, após um acidente de trânsito. Grávida de cinco meses, ela foi levada às pressas ao hospital após um carro bater contra o seu. Para a tristeza da família, Flynn não sobreviveu.

Leia também: O impacto da morte de um filho para a mãe

Internautas de vários países se sensibilizaram com o luto de Emma ao ver as fotos que ela compartilhou nas redes sociais
Reprodução/Facebook
Internautas de vários países se sensibilizaram com o luto de Emma ao ver as fotos que ela compartilhou nas redes sociais

Diante disso, Emma precisou dar à luz e encarar o luto de perder o primeiro filho. O hospital ofereceu um berço com temperatura adequada para manter o bebê com a mãe por um tempo. Graças à tecnologia, Emma conseguiu ficar com Flynn por dois dias.

"Quando eu falo sobre isso, parece que é uma história de outra pessoa. Não me parece real. Eu ainda penso que vou ter um bebê em setembro”, desabafa Emma ao site “Wales Online”. A jovem comenta que não deseja ter mais nenhum filho. “Eu só quero ele”, diz sobre a falta que sente de Flynn.

Ela ainda acrescenta que, apesar disso, fica feliz por poder ter passado algum tempo com o bebê. “Meu filho estava totalmente formado, mas ainda não tinha uma pele apropriada. Para mim, ele foi o bebê mais lindo que já vi”, comenta.

Leia também: Como ajudar as crianças a lidarem com a morte dos pais? Especialista 

Superação

Para ajudar no processo de superar a perda do filho, Emma decidiu publicar nas redes sociais as fotos que tirou do pequeno nesses poucos dias que passaram juntos. “Eu só queria mostrar para todo mundo o quão lindo ele era, como toda mãe faz com seu bebê”, explica.

Publicar as imagens nas redes sociais foi uma forma que a jovem encontrou de buscar apoio e enfrentar a perda do filho
Reprodução/Facebook
Publicar as imagens nas redes sociais foi uma forma que a jovem encontrou de buscar apoio e enfrentar a perda do filho

Depois das publicações que fez, Emma recebeu mensagens de apoio de internautas de vários países que se comoveram com a história. As fotos também serviram para que algumas pessoas criassem uma campanha em um site de financiamento coletivo para arrecadar dinheiro para o funeral de Flynn.

Leia também: Se despedir do corpo acelera processo de aceitação da morte

Além disso, as publicações foram importantes para encontrar pessoas que lhe apresentaram grupos de apoio ao luto para que Emma não precisasse enfrentar essa dor sozinha. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.