Tamanho do texto

Especialistas em reprodução humana, entretanto, não veem problemas para o feto quando o casal tem relações sexuais durante a gestação de um filho

Um órgão ligado ao governo da Índia recomendou que mulheres grávidas não façam sexo nem tenham pensamentos pecaminosos durante a gestação de uma criança.

Leia também: Relação sexual na gravidez é saudável e não machuca o bebê

Além de evitar sexo na gravidez, mulheres indianas também deveriam afastar pensamentos pecaminosos, segundo órgão
Shutterstock
Além de evitar sexo na gravidez, mulheres indianas também deveriam afastar pensamentos pecaminosos, segundo órgão

De acordo com o site “Hindustan Times”, o livreto que vai contra o sexo, intitulado “Cuidados da mãe e da criança”, foi distribuído na última semana pelo Conselho Central de Pesquisa em Ioga e Naturopatia, órgão com status de ministério cujo foco é a medicina tradicional e alternativa.

As grávidas também deveriam ficar sem comer carne, evitar más companhias, ter pensamentos espirituais manter-se calma, ler histórias de grandes personalidades e deixar no quarto boas e belas fotos para conseguir um bebê saudável. Para a comunidade médica, no entanto, no há embasamento científico nessas recomendações.

Leia também: Cinco coisas que parceiro algum pode exigir que você faça em uma relação

Mas se você acha que os moradores ficaram chocados com o guia de como conseguir um bebê saudável, está enganado. Uma leitora do site “India Times” afirmou que os conselhos são mais avançados que a ciência atual. “Vá em frente e aplique-os. A sabedoria antiga da índia não é vã, tem todos os segredos de uma vida feliz”, escreveu a mulher.

Outra ainda comentou que é triste perceber que a cultura indiana e a tradição estão se tornando tão respeitadas no Ocidente ao mesmo tempo em que os hindus não respeitam suas próprias bases.

Fazer ou não sexo?

Sem contar o fato de que não ingerir carne sem um acompanhamento nutricional correto pode afetar negativamente a saúde tanto da mãe quanto do bebê, especialistas em reprodução humana apontam que a prática sexual pode gerar benefícios físicos e emocionais na gravidez .

A relação poderia ajudar na manutenção do vínculo afetivo entre os parceiros. E mesmo que o ato sexual com penetração passe a ser desconfortável, há outras formas de se encontrar sexualmente sem o contato pênis e vagina.

Apesar disso, ainda não há estudos indicando que o sexo possa beneficiar o feto por conta da endorfina. De acordo com especialistas, o bebê se beneficia da boa saúde da mãe, tanto física quanto psicológica.

    Leia tudo sobre: Gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.