Tamanho do texto

Estudo aponta que isso é um mito e, de acordo com os especialistas, comer o peixe inteiro é mais benéfico para mãe e bebê do que tomar o suplemento

O ômega 3, ácido graxo encontrado no peixe, nozes e algumas plantas, é considerado importante para a saúde cognitiva a mental. Por conta disso, muitas mães optam por tomar suplemento do nutriente acreditando que isso ajudaria no desenvolvimento do cérebro do bebê. 

Leia também: Entenda como acontece, os sintomas e características da gravidez

O novo estudo diz que a inteligência do bebê não está ligada ao fato das mães terem consumido  suplemente de ômega 3
Shuttersock
O novo estudo diz que a inteligência do bebê não está ligada ao fato das mães terem consumido suplemente de ômega 3

No entanto, um novo estudo da Universidade de Adelaide, na Austrália, aponta que mulheres que tomaram o suplemento de ômega 3  durante a  gravidez  não geraram crianças mais inteligentes do que a média. 

Leia também: 3 nutrientes que ajudam o desenvolvimento do cérebro do bebê durante a gestação

O estudo

Para conseguir chegar a esse resultado, os pesquisadores reuniram um grupo com cerca de 540 mulheres e as dividiu em dois grupos: algumas receberem suplemento diário do ácido graxo e outras receberam uma espécie de placebo. Os médicos acompanharam as mulheres a partir da segunda metade de gestação e seguiram com as crianças até os sete anos de idade. 

Quando os filhos das participantes tinham um ano e seis meses de idade não havia diferenças no desenvolvimento cognitivo, linguístico e motor. Aos quatro anos de idade, não havia diferença na inteligência geral, na linguagem e no funcionamento executivo.

As crianças foram reavaliadas aos setes anos de idade e também não foram encontradas diferenças significativas na inteligência e desempenho acadêmico dos pequenos. "As diferenças de comportamento, disfunção executiva e raciocínio perceptivo são provavelmente devido ao acaso, e não de um efeito dos suplementos", disse Jacqueline Gould, uma das autoras do estudo.

Leia também: Veja quais são os alimentos que ajudam a produção de leite

O conselho da pesquisadora é que as mães comam uma variedade de alimentos e não postem apenas em suplementos. "Se você tiver uma gravidez normal e comer uma dieta saudável e variada, é improvável que o suplemento tenha algum benefício para o desenvolvimento do cérebro da criança", afirma.

Os pesquisadores afirmam que as gestantes devem sempre lembrar que suplementos de ômega 3 não são o mesmo que comer o peixe inteiro. O peixe é mais benéfico às gestantes e ao bebê, já que contém outros nutrientes que ajudam o corpo a metabolizar melhor os benefícios do ácido graxo.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.