Tamanho do texto

Seu filho se recusa a comer determinados alimentos sem nunca ter nem provado? Veja cinco dicas para reverter a situação

Garantir que os filhos tenham uma alimentação saudável, variada e balanceda é um grande desafio para os pais. Afinal, com a correria do dia a dia é comum recorrer a comida congelada e opções de fast-food. Com isso, as crianças tem cada vez mais um paladar seletivo e se recusam a comer determinados alimentos antes mesmo de prová-los. 

Leia também: Ex-MasterChef dá dicas para deixar frutas e verduras mais atraentes às crianças

Preparar e montar os pratos com as crianças pode ser uma forma de evitar que ela tenha um paladar seletivo
Shuttersock
Preparar e montar os pratos com as crianças pode ser uma forma de evitar que ela tenha um paladar seletivo

De acordo com o pediatra Cesar Augusto Tavares Moreira, crianças com um  paladar seletivo podem desenvolver problemas nutricionais e até emocionais, como a ansiedade. Isso por que quando os filhos se recusam a comer certos alimentos, as refeições acabam se transformando em um momento tenso.

Confira cinco dias para evitar que isso aconteça e garantir uma variedade de alimentos na dieta dos pequenos:

1) Faça a transição alimentar aos poucos

A transição alimentar é um momento que exige muita calma e paciência dos pais. É o momento que a criança vai começar a ter contato com outros alimentos além do leite materno. Por isso, abuse das cores e texturas! Lembrando sempre de preparar a comida para que o bebê consiga comer sem dificuldade.

Leia também: Aprenda a introduzir alimentos sólidos na dieta do bebê

2) Apresente os alimentos 

Lembre-se sempre de apresentar e explicar sobre os alimentos para as crianças, esse contato pode ser uma forma de despertar a curiosidade e o apetite. “Que tal um passeio pela feira? Vale a pena para eles verem a variedade de alimentos, sentirem todos os cheiros e até tentarem comer algo novo! Também é legal montar uma pequena horta na varanda de casa, com cenoura, tomatinhos. Assim, eles aprendem sobre a origem dos alimentos e valorizam a natureza”, sugere a nutricionista Laís Sassaki. 

3) Seja o exemplo

É difícil exigir que seu filho coma determinados alimentos quando ele não os vê no prato dos pais. Então, lembre-se sempre de colorir seu prato e mostre para a criança que você gosta de comer frutas e verduras,  falando como aqueles alimentos fazem bem para a saúde.

Leia também: A alimentação correta das crianças de acordo com a faixa etária

4) Trabalhem juntos

Chamar a criança para ajudar no preparo dos alimentos e para montar os pratos é interessante para aguçar a curiosidade dela e estimular a vontade de experimentar novos alimentos. Durante o processo você pode, por exemplo, explicar que aquela "mini árvore" que vocês compraram na feira se transformará no brócolis que ele vai comer no almoço.

5) Tente mais de uma vez

A textura e o sabor dos alimentos mudam conforme o modo de preparo. Então, se a criança não gostar de determinado prato oferecido, prepare o alimento de outra forma e ofereça mais uma vez. Quem sabe o paladar dela não prefere a cenoura assada ao invés ralada e cru?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.