Tamanho do texto

Na cidade de Maidstone, no Reino Unido, um bebê de apenas um ano e quatro meses de idade queimou o dedo com o aparelho eletrodoméstico

A britânica Jade Bishop fez um relato no Facebook contando sobre o acidente que aconteceu com o filho e a publicação viralizou. O pequeno Theo, de um ano e quatro meses de idade, queimou a mão com o aspirador de pó enquanto a mãe limpava a casa.

Leia também: Como reagir a 11 acidentes domésticos com crianças

A criança de apenas um ano e quatro meses de idade queimou o dedo com o aspirador de pó
Reprodução/ Facebook
A criança de apenas um ano e quatro meses de idade queimou o dedo com o aspirador de pó

Jade contou que estava fazendo sua rotina diária de limpeza aspirando a casa enquanto o filho a seguia pela casa com os brinquedos. Segundo ela, poucos segundos após desligar o  aspirador de pó , a mãe ouviu o filho gritar. Quando ela viu, Theo tinha conseguido ligar o aparelho novamente e estava com o polegar preso dentro do aspirador. 

"Eu rapidamente puxei o plugue para fora da parede e corri para ele. Instantaneamente, pensei que seu osso estava saindo, já que tudo que eu podia ver era branco, mas felizmente não era", escreveu. 

Leia também: Guia básico de primeiros socorros em crianças

Hospital

Após o acidente , Jade levou o filho ao hospital e ficou surpresa com o diagnóstico dos médicos. "Eu achei que eles iriam nos mandar direto para casa depois que o enfaixaram, mas os médicos queriam que nós procurássemos um especialista no dia seguinte", disse.

A queimadura de Theo foi considerada de quarto grau e os médicos ficaram preocupados com os tendões que estavam expostos. "Isso poderia resultar em restrição de movimentos e graves cicatrizes", explicou a mãe. Ela ainda conta que, caso o ferimento da criança não cicatrize dentro de duas semanas, as chances dele precisar fazer um enxerto  de pele são grandes.

De acordo com os médicos, se a queimadura não cicatrizar em duas semanas, será necessário fazer um enxerto de pele
Reprodução/Facebook
De acordo com os médicos, se a queimadura não cicatrizar em duas semanas, será necessário fazer um enxerto de pele

Leia também: Quando é hora de levar uma criança ao hospital?

Alerta

Diante de toda a situação, Jade decidiu compartilhar o episódio para que o mesmo não aconteça em outras famílias. "Eu só quero fazer as pessoas pensarem duas vezes sobre o que eles estão fazendo quando as crianças estão por perto. Existem tantos perigos escondidos, e eu odiaria que isso acontecesse com qualquer outra pessoa", disse. 

"O aspirador de pó pode ser muito tentador para os dedos pequenos, mas são máquinas muito poderosas que não devem ser um brinquedo", escreveu. Jade finaliza o relato dizendo que está fazendo o melhor pelo filho e espera que ele tenha uma recuperação completa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.