Tamanho do texto

A volta às aulas é um período de muitas mudanças para as crianças, mas com alguns cuidados os pais podem facilitar o processo. Anote as dicas

O diálogo entre pais e filhos é muito importante na volta às aulas.
Shuttersock
O diálogo entre pais e filhos é muito importante na volta às aulas.

A volta às aulas é um período de muitas novidades para as crianças. O início da vida escolar, uma nova turma ou escola são mudanças que mexem com a rotina que podem tornar a fase conturbada não apenas par aos pequenos, mas também para toda a família.  Porém, com alguns cuidados básicos, os pais podem deixar novo esse momento mais confortável e facilitar a adaptação. 

Leia mais: Como ajudar seu filho a se adaptar na nova escola

Uma das maiores preocupações dos pais é que, no período de  volta às aulas , os filhos costumam ficar mais doentes. Isso porque há mais contato com outras crianças e, consequentemente, vírus e bactérias.

Porém, de acordo com o pediatra e neonatologista Jorge Huberman, isso não precisa ser mais um motivo de preocupação. Segundo ele, a troca de vírus e bactérias acontece rotineiramente e pode ser uma forma de fortalecer a defesa das crianças.

Para minimizar esses riscos, além de manter sempre uma alimentação saudável, o aleitamento materno é essencial no caso de crianças mais novas. “Ele é o mais importante e, caso não seja possível, as fórmulas adequadas para a idade e uma dieta rica em proteínas, ômega 3 e vitaminas também são recomendadas”, explica o pediatra.

Os primeiros dias da volta às aulas

No caso de crianças pequenas ou mudança de escola, os pais podem fazer uma adaptação com os filhos. Já para crianças maiores, a indicação é apostar no diálogo para mostrar a importância da volta às aulas da vida escolar
shutterstock
No caso de crianças pequenas ou mudança de escola, os pais podem fazer uma adaptação com os filhos. Já para crianças maiores, a indicação é apostar no diálogo para mostrar a importância da volta às aulas da vida escolar

Atualmente, é cada vez mais comum que a vida escolar se inicie cada vez mais cedo. Por isso, o pediatra orienta que, ao colocar os bebês em escolas, seja verificado se há um local onde pais ou responsáveis possam ficar na fase adaptação.

"Caso a criança sinta-se ansiosa, insegura ou chore, ela pode e deve ser levada ao aconchego desse responsável para perceber que não está sendo abandonada”, diz Huberman.

Leia mais: Saiba como deve ser a mochila do seu filho

Mesmo com a presença dos responsáveis no período de adaptação, eles devem evitar atitudes superprotetoras. A intenção é sempre ajudar, mas, nesse caso, a proteção em excesso pode dificultar ainda mais a adaptação escolar. “Os pais devem permitir o contato com os novos colegas e professores, caso contrário, o processo de adaptação tende a ser mais difícil”, orienta o pediatra.

Além disso, lembre-se sempre que Conversar e participar da vida dos filhos é fundamental, principalmente nesse início de ano letivo . O diálogo é um ótimo aliado para amenizar a apreensão e ansiedade das crianças quando há resistência para retornar à escola.

Leia mais: Como lidar com o fim das férias

"Os pais podem ressaltar os pontos positivos da escola , das novas atividades e pessoas que as crianças irão conhecer”, aconselha Huberman. Também é importante trabalhar o entendimento desse processo de criar laços e novas amizades, principalmente com crianças mais velhas. Com isso, eles vão se sentir motivados a encarar a volta às aulas da melhor maneira.