Tamanho do texto

Assunto é polêmico e até já fez um casal da Itália perder a guarda do filho por má nutrição da criança. Afinal, há riscos para os pequenos serem veganos?

O dia 1º de novembro é considerado mundialmente como o Dia do Vegano . A cultura vegana é conhecida por excluir o consumo de qualquer produto que tenha origem animal. Na alimentação, por exemplo, os adeptos ao veganismo não ingerem alimentos como carne, mel ou ovos.

A alimentação correta das crianças de acordo com a faixa etária

Crianças podem seguir uma dieta vegana, mas é preciso cuidado
Getty Images/Photodisc
Crianças podem seguir uma dieta vegana, mas é preciso cuidado

Mas será que as crianças também podem seguir essa alimentação? O assunto levanta debates e divide opiniões. Recentemente, em Milão (Itália), um casal perdeu a guarda do filho de um ano e dois meses depois da criança ter sido hospitalizada por má nutrição. Os problemas de saúde foram associados à uma dieta estritamente vegana mal executada.

Segundo a nutróloga Ana Luisa Vilela, o ideal é que os pais consultem um médico de antes de aplicar uma alimentação baseada no veganismo aos filhos. “Pelas diretrizes da Sociedade Americana de Pediatria, toda restrição alimentar precisa ser acompanhada por um médico para intervir caso haja necessidade de suplementos vitamínicos para recompor aquilo que não está sendo ingerido pela alimentação", explica.

Como se manter saudável com uma dieta vegana

Riscos

A dieta vegana é bastante restritiva. Nenhum tipo de carne entra no cardápio, por exemplo, seja bovina, de aves ou peixes. Também não há ovos, leite, queijos ou derivados. Com isso, por exemplo, o teor de proteína e cálcio pode ser reduzido. E quando se fala em crianças, é preciso rebodrar a atenção para que todos os nutrientes necessários ao desenvolvimento sejam consumidos diariamente. 

“Qualquer dieta que restrinja ou exclua alimentos pode causar deficiência nutricional e comprometer o crescimento e o desenvolvimento da criança”, ressalta a nutróloga.

A vitamina B12, por exemplo, é encontrada em laticínios e ovos. A deficiência dessa substância pode causar problemas de desenvolvimento cognitivo e nervoso. “A vitamina B12 é essencial para a formação dos glóbulos vermelhos, formação neurológica e desenvolvimento cognitivo da criança. Caso não seja consumida, é preciso suplementar”, diz.

Substituições

Já que há diversos alimentos que devem ficar de fora do cardápio, os pais devem estar bem informados e apostar em substituições na dieta dos pequenos. Por exemplo, alguns nutrientes encontrados na carne também estão presentes em alimentos como feijão, ervilha, lentilha e grão-de-bico.

Se ainda assim a ingestão de nutrientes não for suficiente, é o momento de, sob orientação médica, fazer uso de alguns suplementos alimentares adequados ao público infantil, como comenta Ana Luisa. 

Se feita com cuidado e responsabilidade, a alimentação vegana pode trazer benefícios à saúde das crianças, já que o consumo de alimentos in natura como verduras , legumes e frutas é maior. E consequentemente, a alimentação é rica em vitaminas e nutrientes.

Vegetarianismo infantil sem riscos

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.