Sammy e o filho Jake
Reprodução/Instagram
Sammy e o filho Jake


Após ganhar visibilidade devido à participação do então marido no Big Brother Brasil, Sammy Lee ganhou maturidade e ficou mais forte, por conta do turbilhão de emoções que passou desde 2020. Sammy deu luz à Jake, perdeu a mãe e desfez o casamento de quase dois anos após suposta traição de  Pyong Lee em outro reality: No Ilha Record.


Em entrevista à Quem, os acontecimentos a fizeram evoluir. "A dor ensina e nos deixa mais fortes. Eu tenho aprendido sobre amor-próprio e evolução individual. Percebi que cada pessoa tem uma história e cada um aprende de um jeito diferente, assim é a vida. Mantenho o meu lado doce mas agora com muito mais maturidade e resiliência”, diz ela.

Sammy nunca se importou em ser chamada de 'mulher de Pyong', mas agora está iniciando uma nova jornada. "Quando eu amo alguém, não me importo de ser conectada a ele. Normalmente quero estar juntinho o máximo possível, e ser unidade", contou.

Você viu?

"Agora me vejo sendo minha própria unidade, meus olhos se abriram para construções de novos projetos artísticos e para explorar mais meu lado individual. Ainda tenho muito a mostrar e estou bastante animada quanto a isso", diz. 

Na vida amorosa, Sammy diz que não está pronta para um novo relacionamento. Ela diz que agora é tempo de se dedicar a si mesma. "Neste momento, não penso em ter outro relacionamento ou me casar de novo. Quero me conhecer, me amar e transbordar amor-próprio. Ser auto suficiente", contou. 

Apesar da separação, Sammy até pensa em tirar o Lee do nome, mas gosta e se identifica com ele. "Eu gosto do meu nome artístico e não pretendo mudar porque me identifico com ele. Conheci o Lee através do Pyong e me encantei quando vi o significado. Lee vem do caracter chinês 異 que significa diferente. Gosto muito. E Sammy surgiu como um apelido na época da escola", contou. 

Sammy falou sobre a vida pública e como ela pode atrapalhar os momentos pessoais. "Definitivamente não é fácil. Eu recebo muito amor nas minhas redes sociais, um acolhimento gostoso que aquece meu coração, mas, ao mesmo tempo, sinto que existem pessoas que não querem me ver feliz. Além disso, vejo como a opinião do público afetou artistas e suas vidas. Estou aprendendo a lidar com isso aos poucos", contou. 

A atriz não está mais junta de Pyong, mas o respeita por ser pai de Jake. "Ele é e sempre será o pai do Jake. Precisamos conviver, conversar, dialogar... Quero fazer diferente dos meus pais, quero que o Jake tenha momentos incríveis com nós dois. Acredito que essas memórias serão importantes para o futuro dele. Mesmo não estando mais juntos como um casal, seremos amigos", afirmou. 

"O encerramento como casal já foi suficiente. Ele frequenta a minha casa e mantemos uma relação bastante respeitosa. Meu coração se enche de alegria quando vê a felicidade do Jake de estar com o pai", disse. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários