Imagem ilustrativa de uma mulher sendo assediada por um homem
Pexels
Imagem ilustrativa de uma mulher sendo assediada por um homem


Uma caixa de supermercado, que foi beijada à força por um homem estranho em setembro de 2019, vai receber R$ 8 mil do agressor. A 1ª Vara Judicial da Comarca de Itaberaí (GO) decidiu a importunação sexual em público deveria ser reparada por meio de indenização.

A vítima estava trabalhando quando, sem consentimento, um homem tentou beijar sua boca. Segundo registros das câmeras de segurança do supermercado, ela se esquivou e o beijo acabou sendo dado na bochecha da mulher.

Depois do acontecido, a vítima afirmou que virou alvo de chacotas no ambiente de trabalho e que seu marido também foi envolvido nas brincadeiras de mau gosto. O acusado não negou a ação, mas tentou justificar dizendo que ela não teria demonstrado "desconforto ou ausência de consentimento".

"As alegações do homem de que ‘em momento algum, após o fato, houve por parte da requerente qualquer manifestação de desconforto ou ausência de consentimento’ ou de que não houve humilhação ou constrangimento à honra da autora, é nada menos que indignante, especialmente se analisarmos o contexto vivido atualmente pela sociedade, em que os casos de assédio aumentam a cada dia", disse a juíza Laura Ribeiro de Oliveira, segundo informações do Metrópoles.

"Em que momento normalizou-se, em nosso meio, a conduta de um ser desconhecido, por desejo, tomar liberdade e surpreender uma mulher em seu ambiente de trabalho com o beijo?”, questionou Laura.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários