A livraria tem uma seleção de livros infantis escritos e ilustrados por mulheres
Reprodução/Instagram/GatoSemRabo
A livraria tem uma seleção de livros infantis escritos e ilustrados por mulheres


A Gato Sem Rabo, primeira livraria do Brasil que tem apenas livros escritos e ilustrados por mulheres, será inaugurada nesta quarta-feira (19), na Vila Buarque, no centro de São Paulo. O nome do local é uma homenagem a um ensaio de Virginia Woolf em "Um Teto Todo Seu", de 1929. Nele, a autora compara a presença das mulheres na literatura como com um gato sem rabo -- ambas situações estranhas. 

"Nosso catálogo propõe um recorte de mundo, entre muitos possíveis, no qual as mulheres estão no centro do debate, da publicação e da leitura", explica o perfil do local idealizado por Johanna Stein, ex-modelo formada em artes visuais.

A Gato Sem Rabo se propõe a ter uma curadoria bastante cuidadosa na escolha dos títulos, atendendo as "urgências do presente e a importância do acervo histórico".

"Criamos uma sociedade mais colaborativa entre homens e mulheres quando as fronteiras limitadoras de gêneros são dissolvidas. Até que isso aconteça, é preciso revisitar algumas algumas lacunas na história e reverter a ausência de protagonismo das escritoras", explica Johanna no Instagram da livraria.

"A Gato Sem Rabo é uma homenagem às mulheres que escrevem: animais estranhos e deslocados, que, desfalcadas de tempo, espaço e legitimidade, tiveram o atrevimento e a coragem de escrever -- ou não encontraram outra saída senão essa".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários