Marina Melo
Reprodução/Acervo pessoal
Marina Melo


"De Itaquera pra atual universidade número um do Japão! Me formando de kimono e afro", escreveu Marina Melo que, aos 29 anos, concluiu o mestrado na Universidade de Tohoku, uma das mais prestigiadas do Japão. A foto da jovem acadêmica vestida de kimono viralizou na internet.

Para celebrar o momento, Marina teve a oportunidade de vestir o "hakama", um traje tradicional utilizado para cerimônias. "As primeiras estudantes japonesas emprestaram dos seus irmãos a vestimenta para que pudessem frequentar a escola da mesma maneira que eles, de forma livre", explicou no Twitter.

"O hakama é uma conquista feminina, que celebra a possibilidade de movimentar o corpo, estudar e se colocar em pé de igualdade aos homens", continuou Marina.

Em entrevista à BBC, a estudante conta que nasceu e cresceu em Itaquera, bairro da Zona Leste de São Paulo. Depois, mudou-se para o distrito da Vila Carrão, quando começou a se interessar por língua japonesa.

Em 2010, ela passou na Universidade de São Paulo (USP) para cursar letras, escolhendo a língua japonesa para se especializar. Depois, ela teve a oportunidade de fazer um intercâmbio na Universidade de Mie e se especializar cada vez mais na cultura do país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários