Após um estudo ser publicado pelo Journal of Vascular Surgery que aborda o impacto do "conteúdo de mídia social disponível ao público" e como isso pode afetar as escolhas médicas em futuros pacientes.

machista
Reprodução/Twitter
Médicas respondem a pesquisa machista do melhor jeito possível


Os pesquisadores que conduziram o estudo eram majoriamente homens que criaram contas para ver o que os médicos estavam postando nas redes sociais.


De acordo com o site americano Insider, os pesquisadores analisaram as fotos pessoais de mais 235 profissionais da saúde e concluíram que 61 deles demonstravam “um comportamento antiprofissional”, que envolvia o consumo de álcool e o compartilhamento de fotos de biquíni.

A resposta das médicas

As médicas americanas não gostaram nem um pouco do resultado dessa pesquisa e subiram a hashtag MedBikini, e postaram fotos de biquíni para prostestar contra a pesquisa machista e provar que se elas usarem os trajes de banho não as torna menos capaz como profissionais.


"Vivendo minha vida vestindo um traje de banho e curtindo o sol da Flórida. Postar não me torna menos profissional ou menos capaz de ser uma ótima médica. Aqui estou eu de maiô, já que alguns médicos estão bravos porque somos humanas.", disse uma delas no Twitter.

Após a repercussão negativa da pesquisa, um dos pesquisadores pediu desculpa publicamente.



    Veja Também

      Mostrar mais