A noite da terça-feira (14) foi bem intensa no Twitter após um  suposto nude do cantor Tiago Iorc começar a circular na rede social. Apesar de todos estarem em dúvidas se a foto intima realmente era de Tiago, o nome dele foi logo parar no assunto mais comentado na internet.

Tiago Iorc
Reprodução
Uma suposta nude do cantor Tiago Iorc vazou


Não demorou muito para surgirem diversos memes envolvendo o nome de Tiago Iorc -- vários internautas fizeram uma brincadeira dizendo usando “amei te ver” em referência a um dos maiores hits da carreira do cantor.



Os memes vieram até de pessoas famosas, como a cantora Roberta Miranda, o influencer Alvaro e o humorista Whindersson Nunes, que tweetou dizendo “Por isso que o Tiago some, o coração do homem pra bombear sangue pra um pomba daquela é muito esforço, tem que descansar no mínimo um ano."





O outro lado da história

Apesar dos memes e das piadas, outros usuários da rede social não gostaram nada das brincadeiras, dizendo que era “desrespeitoso” e questionando: “Se fosse uma mulher no lugar, vocês estariam fazendo piadas sobre as fotos vazadas?”.


Os seguidores de Whindersson também começaram a criticar as falas do humorista.


O youtuber respondeu: “Uma nude pra um homem não tem o mesmo peso pra uma mulher. Homem não sofre revenge porn, homem não se mata por conta de fotos íntimas expostas. Mas vc não está preocupada com nenhuma mulher com fotos expostas (sic)”. Ele ainda completou, dizendo “que estava sendo cancelado por fazer piadas com a nude do Tiago Iorc”.


Outro internauta lembrou que se fosse uma nude feminina ninguém estaria compartilhando muito menos fazendo memes e que isso mostrava "a hipocrisia que é a galera dessa rede social.” 


A youtuber e gamer Samira Close relembrou que vazar fotos íntimas de qualquer pessoa é crime e comentou que era bom mudar para fazer diferente ou não adiantava reclamar depois. Após o tweet, os seguidores da Drag Queen a apoiaram, chamando Samira de “Sensata” e “Sensacional”.


Segundo a Lei 13.718/2018, sancionada em 24 de setembro de 2018, divulgar materiais íntimos, sejam fotos ou vídeos sem o consentimento da outra pessoa é crime. O acusado pode pegar de um a cinco anos de cadeia, contudo, a pena pode ser ampliada se o infrator já tiver tido alguma relação íntima com a vítima.  

    Veja Também

      Mostrar mais