Neste domingo, o mundo celebra o Dia Internacional da Mulher , uma data dedicada à reflexão sobre a luta feminina por direitos e igualdade de gênero. Embora seja comum oferecer os parabéns às mulheres do nosso convívio no dia de hoje, você sabe o que pode ser evitado nas homenagens? 

Leia mais: Passeios, exposições e shows: veja onde celebrar o dia da mulher

muher
shutterstock
O dia internacional da mulher pode ser uma ótima data para refletir sobre homenagens

Separamos 5 ítens básicos que podem ser exercitados em qualquer dia do ano, mas que, quando seguidos podem tornar o 8 de março ainda mais significativo para todas as mulheres. 

1.Não parabenize apenas a aparência da mulher

Homens ou mulheres, todos nós gostamos de nos sentir bonitos e elogiados. A aparência, porém, não deve ser o ponto principal quando o assunto é o Dia Internacional da Mulher. Lembre-se que a data fala sobre  emancipação e conquista de direitos e que ser mulher nesse contexto é muito mais importante do que chamar atenção por ser bonita

O mesmo vale para empresas que desejam presentear ou homenagear suas funcionárias. Que tal deixar os mimos de maquiagem um pouco de lado este ano e investir em bem-estar ou educação? 

2. Não exija que todas as mulheres sejam femininas

Nem todo herói usa capa e nem toda heroína gosta de salto alto. Desconstruir a ideia da feminilidade como única forma possível de ser mulher pode te ajudar a enxergar outros perfis que também merecem homenagens neste 8 de março e, de quebra, aliviar a cobrança sobre muitas pessoas que preferem se vestir ou se comportar diferente da “regra”. Reconheça as mulheres inspiradoras ao seu redor e deixe-as saberem disso, sendo femininas ou não! 

3. Não deixe que elas se sintam intelectualmente inseguras

Chocolates e flores são legais em qualquer dia do ano, mas, às vezes, o presente ideal é muito mais barato e fácil de encontrar: sua atenção e envolvimento com o que as mulheres têm a dizer. Incentive seu trabalho, conheça seus potenciais e leve a sério o que ouve, sem interromper ou ignorar.

Leia mais: O que elas realmente querem ouvir no dia internacional da mulher?

Esse gesto simples de validação pode ajudar a diminuir um índice assombroso entre as mulheres: de acordo com pesquisa aplicada pelo Linkedin, as mulheres se candidatam a 20% menos vagas que os homens e têm 26% menos chance de pedir uma referência a antigos chefes ou pares. A falta de confiança em si mesmas é reflexo de um mercado de trabalho que exige mais delas do que deles. 

4. Não incentive a rivalidade entre mulheres 

Aqui, a dica vale para homens e mulheres. Todo mundo pode ter suas diferenças e desafetos, mas principalmente neste 8 de março, é importante avaliar se o problema é real ou apenas um reflexo da nossa cultura. Se você é mulher, pense em quantas histórias de princesas e bruxas precisou ler durante a infância. Se você é homem, pense se já reproduziu sem saber a ideia de que “amizades femininas são falsas”. 

Evitar a rivalidade não significa deixar de se importar com coisas que incomodam, mas evitar a comparação entre colegas, por exemplo, ou a fofoca sobre ex-namoradas, já faz uma enorme diferença. 

5. Não deixe de enxergar o trabalho doméstico como uma função partilhada 

Por último, mas não menos importante: que tal refletir sobre a louça acumulada ou sobre quem irá buscar os filhos na escola no dia de hoje?

De acordo com o IGBE na publicação “Outras formas de trabalho 2018”, as mulheres brasileiras dedicam quase o dobro de horas aos afazeres domésticos em relação aos homens. O 8 de março é uma excelente data para refletir sobre isso e observar o que acontece na sua rotina familiar. Há obrigações que possam ser divididas? Se sim, mãos à obra! 

    Veja Também

      Mostrar mais