Um estudo realizado pela Universidade de Oxford e publicado na revista PLOS-Medicine indica que homens que consomem álcool e drogas têm seis ou sete vezes mais chances de se envolver em violência doméstica contra suas parceiras. A pesquisa envolveu a análise de diversos registros médicos e policiais da Suécia durante 16 anos.

Leia também: "Não é uma briga de irmãos", diz jovem após ser vítima de violência doméstica

violência doméstica
shutterstock
Pesquisa da Universidade de Oxford mostra que homens viciados em álcool e drogas cometem mais violência doméstica

De acordo com informações divulgadas pela BBC , o estudo, que também envolveu especialistas dos Estados Unidos e da Inglaterra, acompanhou, de janeiro de 1998 a dezembro de 2013, 14 mil homens diagnosticados clinicamente com problemas de bebidas alcoólicas ou drogas.

Durante a análise, os pesquisadores avaliaram quantos foram presos por ameaçarem, atacarem ou agredirem sexualmente suas esposas, namoradas ou ex-parceiras. Eles descobriram que 1,7% dos homens dependentes de álcool foram posteriormente presos por esses crimes.

Leia também: Violência doméstica passa de geração em geração, diz estudo

Isso equivale a seis vezes mais do que aqueles em uma amostra da população masculina em geral com um perfil de idade semelhante. Já para os homens com problemas de drogas, 2,1% foram presos, o que corresponde a sete vezes mais que a média.

Para Seena Fazel, professora da Universidade de Oxford que liderou os estudos, os resultados sugerem que a violência doméstica pode ser reduzida com melhorias nos serviços de tratamento de drogas e álcool e melhor monitoramento dos criminosos.

Apesar de haver relação entre o consumo de álcool e drogas com a violência doméstica, Dame Vera Baird, do The Victims' Commissioner for England and Wales, diz que a pesquisa deve ser tratada com cautela. Para ela, muitos homens que cometem violência doméstica enquanto bêbados também serão violentos e controladores enquanto estão sóbrios.

    Veja Também

      Mostrar mais