Tamanho do texto

Quem foi que disse que elas precisam ser rivais? Mulheres mostram que maturidade e diálogo podem ajudar a manter um bom relacionamento

Toda vez que Grazi Massafera e Mariana Goldfarb têm algum tipo de interação vira notícia. A relação tranquila e amigável entre a ex e a atual de Cauã Reymond sempre é tratada com curiosidade pela mídia e por fãs, mas está aí para mostrar que, sim, você não precisa ser inimiga da pessoa que já se envolveu com seu namorado ou está se envolvendo com seu ex-parceiro.

Grazi Massafera e Mariana Goldfarb
Reprodução/Instagram @massafera e @marianagoldfarb
A atual e ex de Cauã Reymond demonstram maturidade e simpatia nas redes sociais

Apesar de reservadas, ambas já deixaram claro que não há problemas entre elas . Na quarta-feira (24), Mariana comentou um “Que gracinha!” em uma foto de Grazi criança, postada pela atriz no Instagram. Duas semanas antes, Grazi havia escrito “Lindaaaa!” em uma publicação de Mariana, logo após seu casamento com Cauã. Os dois comentários receberam centenas de curtidas.

Duas mulheres conversando
shutterstock
Famosas mostram que dá para ter uma boa relação com a ex do seu atual e da atual do seu ex

“As pessoas não estão preparadas para isso, mas a verdade é que as mulheres cansaram de ser colocadas como rivais e estão cada vez mais quebrando esse estereótipo de que não podem ter um bom relacionamento com a atual do ex ou a ex do atual ”, fala a engenheira civil Nathany Ribeiro, de 29 anos, que tem a namorada de seu antigo companheiro como uma grande amiga.

“Não somos inimigas”, ressalta. “Nem nunca fomos. Ela não tem absolutamente nada a ver com o que tive com meu ex namorado, não tem motivo algum para termos uma relação ruim. Não entendo por que isso deveria ser um problema”, continua.

O contato entre as duas, assim como o de Grazi e Mariana, foi inevitável por um motivo maior: Nathany e o ex têm um filho de 6 anos. Quando soube que o pai da criança estava namorando, a engenheira conta que fez questão de mostrar que, por ela, as duas não seriam inimigas.

“Me aproximei, ela foi super receptiva e nos demos bem logo de cara. A intenção era ter uma relação amigável entre a gente, mas acabamos gostando tanto uma da outra, que viramos amigas”.

Hoje, Nathany está em outro relacionamento e conta que já saiu muitas vezes ela, o parceiro, o ex e a atual do ex . “Nos damos muito bem e gostamos de fazer coisas juntos. Acho que o mais beneficiado nessa situação toda é meu filho, que têm os pais por perto, convivendo em harmonia - e de quebra ganhou uma madrasta e um padrasto incríveis”, brinca.

Leia também: Guia prático para a atual e para a ex

Maturidade e diálogo podem ajudar

Duas mulheres conversando
shutterstock
Uma conversa com o namorado e a ex do seu atual pode ajudar a deixar a relação entre vocês mais leve

Casos como o de Nathany, onde uma amizade verdadeira se instaurou, ainda são menos comuns. Muitas vezes, ciúme e inseguranças fazem com que mulheres que já fizeram ou fazem parte da vida de quem já foi ou é seu companheiro sejam vistas como ameaça, o que dificulta uma aproximação amigável.

A assistente de produção, Jéssica de Alcântara, de 24 anos, conta como conseguiu superar esses obstáculos. Ela e a ex do atual namorado convivem com o mesmo grupo de amigos há anos, mas as duas nunca foram próximas. No entanto, quando Jéssica começou a namorar, sentiu que o clima havia ficado estranho e isso estava deixando-a apreensiva.

“Ficava irritada quando sabia que íamos encontrar ela. Sentia ciúme, sei lá. A situação ficou um pouco fora de controle uma vez e eu vi que precisava conversar com meu namorado sobre o assunto”.

Com o diálogo honesto entre o casal, Jéssica se sentiu mais confortável e confiante. Os encontros com a ex passaram a ficar mais tranquilos e elas começaram a interagir “sem aquele clima de tensão”, como ela mesma define.

“Cheguei a falar com ela [sobre o ciúme], inclusive. Ela foi bem tranquila, disse que o relacionamento com meu namorado não havia dado certo e que não tinha nenhum problema com ele, muito menos comigo”, conta.

“Agora eu vejo que não tinha motivo para estresse entre a gente, mas na época foi complicado enxergar isso. É uma questão de maturidade”, admite ela, que afirma ter trabalhado o que a estava incomodando com a conversa com o namorado e com a ex dele. “Também trabalhei essa questão comigo mesma. Então posso dizer que nós somos mulheres bem resolvidas com nossas vidas e umas com as outras”.

Leia também:  Será que amizade com ex-namorado funciona?

Tanto Jéssica, quanto Nathany concordam que quando a relação com o ex é tranquila, fica mais fácil para a atual se sentir confortável. Mas as duas também ressaltam que o mais importante é quebrar o mito de que mulheres devem ser rivais.