Na praia, no churrasco, em fotos nas redes sociais ou até mesmo em um passeio entre amigos e familiares, é absolutamente normal – e até aceitável pela sociedade – encontrar um homem sem camisa. Uma mulher com os seios à mostra, no entanto, choca e ainda vira notícia.

Leia também: Afinal, por que os mamilos femininos ainda são tão polêmicos?

undefined
Instagram/cleooficial/Reprodução
Para feministas, a sexualização dos seios femininos está ligado ao machismo, já que os homens também sentem prazer


“Por que a nudez é tão importante? Por que o homem pode expor o dorso dele e a mulher não pode? De onde veio tudo isso, é bíblico? Por que a mulher não pode coisas que o homem pode?”, questiona Cleo Pires, em entrevista ao Delas . A artista, que não esconde que é feminista, já postou fotos mostrando os seios e vira e mexe é alvo de polêmicas, mas não é a única a fazer essas perguntas.

A jornalista Carol Patrocinio, de 33 anos, costuma dar palestras sobre diversidade, maternidade e feminismo e também se diz chocada com o “pensamento retrógrado” de tantas pessoas. “Acredito que o corpo do homem ocupa um lugar diferente na nossa sociedade. O da mulher é totalmente sexualizado, enquanto o do homem é tratado de forma que somente o pênis faz parte do prazer”, afirma.

Pensando nisso, o Delas resolveu falar sobre o assunto e listar cinco razões pelas quais os seios femininos não devem ser sexualizados e, as mulheres, assim como os homens, não devem sentir vergonha do próprio corpo. Confira:

1. Os mamilos masculinos também podem ser estimulados sexualmente

undefined
Instagram/sshleeey/Reprodução
Sexualização dos mamilos femininos faz mulheres se sentirem obrigadas a usar sutiã e também cria tabus na amamentação


Para quem acredita que os peitos das mulheres estão diretamente ligados à atividade sexual, a terapeuta de casais e sexóloga Elisabeth Kuns explica que não há nada de tão diferente no corpo masculino, já que alguns homens também têm as mamas "grandes".

“Além disso, o homem também pode sentir muito prazer com o toque nos mamilos. Temos um corpo todo para descobrir nossas potencialidades erógenas, basta estarmos dispostos a essa aventura para uma melhor qualidade sexual”, afirma a especialista.

Carol ainda acrescenta que essa erotização das "formas da mulher" é negativa para todos, inclusive para os homens, que perdem a chance de descobrirem que outras partes do corpo, além do pênis, podem ser estimuladas na hora do sexo. “Isso é horrível. As mulheres são colocadas em um lugar muito violento por causa disso”, afirma.

2. Tabu atrapalha diagnóstico do câncer de mama

undefined
Reprodução/MCMA
Como os seios femininos são muitas vezes censurados nas redes sociais, uma ONG argentina criou uma campanha contra o câncer de mama usando um homem para explicar como deve ser realizado o autoexame, algo que ainda gera dúvidas


Por conta dessa cultura enraizada, muitas mulheres não se tocam e sentem vergonha dos próprios peitos, o que é um problema para a maioria dos médicos. O autoexame, segundo especialistas, é o jeito mais eficaz de garantir o diagnóstico precoce no caso da doença. Mas como é que a mulher vai perceber que existe algo estranho se não é acostumada a se tocar?

Leia também: Sutiã é realmente necessário? Algumas mulheres mostram que não

“Os tabus não influenciam apenas na vida sexual das mulheres – e se fosse apenas isso já teriam um peso imenso –, mas também na saúde e qualidade de vida”, afirma Carol. “A mamografia pode gerar muitos falsos positivos, as evidências científicas mostram isso com muita clareza, e a única maneira de evitar a necessidade de exames sem evidência de indicação é conhecer o próprio corpo e as mudanças dele”, completa.

3. Algumas mães deixam de amamentar os filhos em público

undefined
shutterstock
Para feminista, homens se incomodam com mulheres amamentando por não estarem ali sensualizando para eles


Embora o simples fato de amamentar uma criança em público já tenha causado diversas polêmicas, isso também prova que os seios femininos não estão ali apenas para serem estimulados na hora H. Para Carol, as pessoas que se sentem ofendidas com mulheres que amamentam em público têm essa reação porque foram criadas em uma sociedade machista, que acredita que a mulher deve estar sempre a serviço do homem.

“Uma mulher amamentando, mostrando que os seios dela têm outra função, tira a sexualização dos peitos e choca. Choca por um motivo bem simples: o foco ali não é o universo masculino, mas o dito feminino, então há essa atitude infantil de bater o pé e querer voltar ao centro do mundo”, dispara a jornalista.

 4. Aqui no Brasil faz calor para caramba, e os homens podem tirar a camisa

undefined
Shutterstock
Em vários países frios, o topless é algo comum: "Por que aqui ainda não é assim?", perguntam mulheres feministas


Em outros países, o topless é algo comum. Já no Brasil, que é um país tropical, as mulheres precisam esconder os peitos, o que não faz sentido para algumas feministas. Carol, inclusive, lembra que em um período do ano, os homens não se sentem incomodados com alguns looks mais ousados, e isso mostra o quanto o machismo está enraizado.

“No carnaval, tudo bem as mulheres utilizarem apenas um biquíni minúsculo, que cobre apenas o bico dos peitos. Isso pode porque é como aquilo serve ao homem. Ele estar sem camisa é prazeroso, a mulher de topless, com peitos jovens, de silicone ou com um decote, também é prazeroso, mas uma mulher amamentando ou fora desse padrão choca”, explica.

Cleo ainda afirma que se sente atraída por homens e nem por isso vai obrigá-los a vestir uma camisa em um dia quente. “Eu acho que tem uma confusão que as pessoas fazem. Elas perguntam: se o seio não é um órgão sexual, por que você sensualiza com ele? Mas são coisas diferentes”, explica. “Uma coisa é eu usar qualquer parte do meu corpo para sensualizar porque quero, acho bonito e me sinto bem. Outra coisa é socialmente existirem regras que me diminuam.”

5. A gente pode, sim, fazer o que quer

undefined
Shutterstock
Com os seios à mostra ou não, o importante é que as mulheres saibam os seus direitos, lutem por eles e sejam felizes


Embora algumas mulheres lutem pela possibilidade de poderem sair às ruas sem se preocuparem com o julgamento das pessoas quando o assunto é roupa, outras preferem algo mais fechado, e isso não é um problema para as mais engajadas. A luta pelo fim da sexualização das mamas, para as feministas, é para que todas tenham a liberdade de escolher o que é melhor.

Segundo Carol, inclusive, ainda falta muito para esse dia chegar no Brasil. "Eu vivo em uma sociedade capitalista, trabalho, pago contas. Neste contexto, não tem como eu vestir só o que quero. Eu dependo do meu emprego, da relação que tenho com clientes e do olhar que o mercado tem sobre mim. Não é o mundo ideal, mas é o mundo real", conclui.

Leia também: Mulheres dizem como têm orgasmos com estimulação dos seios

Para Cleo, é importante enfatizar que cada um faz o que quer, e a questão dos seios é uma liberdade básica, que só faz sentido em uma sociedade patriarcal e machista. "O meu corpo foi objetificado por quem, a ponto de ser um atentado ao pudor? Uma coisa é o meu namorado sexualizar o meu peito, outra coisa é eu ser proibida de fazer o que eu quero", completa.

    Veja Também

      Mostrar mais