Tamanho do texto

Letitia Chai ouviu que sua roupa era curta demais e que estava querendo chamar atenção, então ela se despiu como forma de protesto ao comentário

Como você responderia se sofresse machismo em meio a uma apresentação de faculdade? A estudante da Universidade Cornell, uma das mais prestigiadas nos EUA, Letitia Chai teve a melhor resposta possível.

Leia também: 7 situações em que mulheres reforçam o machismo contra elas

A universitária Letitia Chai sofreu machismo por estar usando uma roupa
Reprodução
A universitária Letitia Chai sofreu machismo por estar usando uma roupa "curta demais" e respondeu tirando a roupa


Antes mesmo de ser perguntada sobre seu trabalho, Letitia ouviu de uma professora o comentário extremamente machista de que estava usando uma roupa muito curta e que queria chamar a atenção dos homens da turma. Ela respondeu ao comentário tirando a roupa, ficando apenas de calcinha e sutiã para concluir a apresentação.

A aluna relatou o episódio em seu Facebook, onde também postou um vídeo do momento. A docente também teria questionado Letitia sobre o que a mãe dela pensaria sobre ela estar se vestindo daquela maneira.

“A única pergunta que isso tudo me levou a fazer é por quanto tempo mais nós [mulheres] teremos que aguentar essas besteiras?”, disse no vídeo.

Leia também: Ditados populares ou olhares, o machismo está nos detalhes e incomoda muito

Ela começou a dizer que era um ser humano e merecia um tratamento digno, então passou a tirar sua roupa e chamou outros colegas a fazerem o mesmo em sinal de solidariedade e protesto aos comentários da professora.

“Ela, uma mulher branca, falou na frente de toda a classe que eu estava distraindo a atenção masculina do conteúdo do meu trabalho para meu corpo. E eu respondi que não mudaria para fazer ela ou qualquer outra pessoa confortável”, escreveu posteriormente no Facebook.

Mas nem todos apoiaram Letitia. Após o ocorrido, alguns dos alunos redigiram um comunicado afirmando que, apesar da escolha das palavras da professora não ter sido das melhores, ela estava apenas falando sobre “a importância do profissionalismo em certas situações”.

Resposta

Leia também: Alvo de machismo, jovem vai ao Polo Sul para responder aos "haters"

A professora rejeitou as acusações de machismo em entrevista ao jornal universitário. Ela afirma que nunca interferiria na roupa de seus alunos. “Eu não falo para os meus alunos o que devem usar, nem defino para eles o que constitui uma vestimenta adequada. Peço que eles reflitam e tomem suas próprias decisões”, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas