Tamanho do texto

O sonho de Yazmin Fox não era ser modelo, mas depois que entrou nesse mercado, viu que precisava ajudar as mulheres a aceitarem seus corpos

A australiana Yazmin Fox, de 36 anos de idade, se tornou modelo plus size por acaso. Há cerca de um ano, a jovem foi desafiada por alguns amigos a compartilhar nas redes sociais uma foto usando apenas calcinha e sutiã, mas ninguém imaginava que a publicação iria receber mais de 600 mil curtidas e ela começaria a trabalhar com ensaios sensuais. 

Leia também: Modelo assume cicatrizes na barriga após sofrer acidente de carro

Yazmin trabalha como modelo plus size posando para campanhas de lingerie, voltadas para o mercado erótico
Reprodução/yazminthefox
Yazmin trabalha como modelo plus size posando para campanhas de lingerie, voltadas para o mercado erótico


Em entrevista ao portal "Media Drum World", Yazmin conta que nunca se interessou pelo mercado da moda e nunca se imaginou como modelo plus size  antes da foto viral. "Eu simplesmente enlouqueci e logo notei que poderia ser um caminho a seguir. Eu tinha fotógrafos me convidando para ensaios e agências querendo me contratar", conta. 

Assim, ela pesquisou e percebeu que havia espaço no mercado para uma modelo que trabalhasse no meio erótico. "Sempre me senti extremamente confortável estando nua e percebi que não existem muitas modelos plus size que fazem ensaios nus ou de lingerie, e queria que as mulheres vissem que existe beleza nas imperfeições de seus corpos nus."

Leia também: Blogueira lança hashtag para melhorar autoestima de mulheres com seios "caídos"

Popularidade da modelo plus size nas redes


Yazmin conta que recebe muitas mensagens de fãs e de pessoas que se sentem inspiradas pelo trabalho dela. "Recebo tantas mensagens de mulheres dizendo 'nunca pensei que meu corpo grande ficaria bonito em um sutiã sensual ou lingerie sexy e ver suas fotos realmente me inspirou a me amar mais e vestir coisas que antes não me deixava confortável."

"Um homem me escreveu que ele tirou sua camisa em público pela primeira vez na vida por causa da confiança que as minhas publicações dão pra ele. Eu fiquei tão orgulhosa dele", diz. "Quero que as pessoas entendam que, independentemente da jornada que elas estejam, está tudo bem em amar a si mesmo e ao seu corpo do jeito que ele é."

Leia também: Modelo plus size é alvo de bullying nas redes por causa do peso e aparência

A jovem afirma que fica feliz ajudando as pessoas a se sentirem confiantes na própria pele, e essa é a principal razão pela qual ela continua trabalhando como modelo. "Me sinto abençoada em poder ajudar pessoas a ver que elas são importantes independetemente do tipo de corpo que elas tenham."

Ela explica que o que a ajuda a ter a autoestima elevada é confiar no próprio corpo. "Odiá-lo é uma perda de tempo", garante. Além disso, a modelo plus size acredita que o mercado deveria ser mais amplo. “Todos os tipos de corpos deveriam ser reconhecidos. Não apenas modelos magras ou só modelos gordas. Há espaço para todos os tipos de corpos", finaliza. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.