Tamanho do texto

Em seu canal no YouTube, Alexandra Gurgel desabafou sobre já ter lidado com distúrbios alimentares e lançou a hashtag "#GordofobiaNãoÉPiada", que ficou entre os assuntos mais comentados do mundo no Twitter

O ano é 2017 – quase 2018 – e, ainda assim, segue sendo muito complicado ser uma pessoa fora dos padrões. Ainda atualmente, não é incomum encontrar pessoas que, por não concordarem com as escolhas, a sexualidade ou até o formato do corpo alheio, agem de maneira que machuca (e muito) o outro. E foi exatamente isso que aconteceu com a jornalista e youtuber Alexandra Gurgel, que, após ser entrevistada para uma matéria da “BBC” sobre gordofobia , se tornou alvo de piada do humorista e apresentador de televisão Danilo Gentili.

Leia também: Após ouvir que "não existe bailarina gorda", dançarina brilha ao lado de Anitta

Após participar de uma matéria sobre gordofobia, Alexandra Gurgel foi alvo de piadas do apresentador Danilo Gentili
Arquivo pessoal
Após participar de uma matéria sobre gordofobia, Alexandra Gurgel foi alvo de piadas do apresentador Danilo Gentili

Tudo começou no domingo (24), quando Danilo Gentili compartilhou a reportagem em questão ironizando a fala de Alexandra sobre muita gente automaticamente assumir que pessoas gordas são, necessariamente, doentes. No tuíte, o apresentador dá a entender que esse raciocínio é uma “chatice”. Um dia depois, no Natal, ele publicou uma foto de Alexandra em que a moça está de sutiã e “brincou” dizendo: “Eu sei que é difícil de acreditar, mas eu comi mais que essa mina”. Depois disso, a jornalista não ficou calada.

Leia também: As 10 mulheres que mais nos fizeram repensar nossa visão sobre o corpo

Após considerar o tema da reportagem
Reprodução/Twitter
Após considerar o tema da reportagem "chatice", o apresentador usou uma imagem da moça para fazer "piada"

Um dia após o ocorrido, na terça-feira (26), Alexandra decidiu usar seu canal no YouTube para desabafar sobre o assunto. No vídeo – que já soma mais de 49 mil visualizações e 15 mil curtidas –, a moça descreve como se sentiu ao ver o que estava acontecendo. “Foi no dia do Natal, eu estava comemorando a matéria da ‘BBC’, estava feliz por isso, aí me vem um ataque gordofóbico em larga escala. Em poucos minutos a sua vida muda porque você está sendo bombardeada por pessoas te zoando, xingando. Não posso ficar normal depois disso, é óbvio que eu fiquei mal”, conta.

No vídeo, Alexandra também conta um pouco de sua história e, segundo a moça, encarar essa situação não foi – nem de longe – a pior coisa com a qual ela teve de lidar por ser gorda. “Depois de 26 anos lutando contra mim, me odiando, me mutilando, tentando ser anoréxica, bulímica, tomando remédios, fazendo uma lipo, tentando me matar de verdade, consigo sorrir, consigo falar disso sem chorar porque, hoje, eu venci essa luta”, afirma, criticando a ideia de que “o mundo está ficando chato”. “O mundo, para quem é minoria, já é chato há muito tempo, nunca foi divertido sofrer preconceito”, completa.

Campanha e repercussão

Ao final do vídeo, a jornalista afirma que, com sua resposta, ela busca usar uma situação ruim para incentivar outras pessoas fora do padrão a sentirem-se bem com os próprios corpos. Sendo assim, a moça criou a hashtag "#GordofobiaNãoÉPiada", compartilhada nas redes sociais até ficar em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados do Brasil no Twitter e entre os dez mais comentados do mundo em poucas horas.

Leia também: 10 perfis no Instagram para provar que seu corpo não precisa seguir um padrão

Conforme a hashtag foi se popularizando, Danilo Gentili não ficou calado. Ao receber críticas de diversos internautas, o apresentador seguiu respondendo a algumas pessoas com falas como “como estão seus joelhos?” e “falou em fome ela aparece”. Alexandra, porém, afirma que está aberta ao diálogo. “Eu estou aqui para conversar. Acredito no ser humano porque a pessoa que me foi mais gordofóbica a vida inteira fui eu, e eu mudei”, finaliza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.