Tamanho do texto

Apesar da boa ideia, empresa foi acusada de editar imagens para incluir as "imperfeições" em modelo que participou do catálogo de biquinis e maiôs

Atualmente, as marcas estão cada vez mais atentas às necessidades das clientes. Uma delas é a importância de reproduzir a realidade e não padrões quase impossíveis de serem alcançados em suas campanhas. Por conta disso, uma marca britânica está deixando as estrias de suas modelos a mostra inclusive no catálogo de roupas de banho .

Apesar da boa ideia de liberar estrias em seus catálogos, usuários do Instagram passaram a acusar marca de mentir em fotos
Divulgação
Apesar da boa ideia de liberar estrias em seus catálogos, usuários do Instagram passaram a acusar marca de mentir em fotos

Ao invés de corpos completamente perfeitos por conta do uso de editores de imagem, agora é possível encontrar mulheres com as tais “imperfeições” do corpo – que, na verdade, são apenas características bem comuns. E o fato das estrias terem sido liberadas não passou despercebido pelos internautas.

“Como é lindo ver fotos realmente originais e não editadas de modelos femininas. Parabéns! Estou orgulhosa da mensagem que vocês estão transmitindo”, escreveu uma usuária do Twitter. Além das marcas que surgem quando as fibras elásticas e colágenas da pele se rompem, a marca britânica também parou de acertar detalhes quase que imperceptíveis, como algumas dobrinhas e manchas.

Leia também: Explicação de mãe para filha sobre o surgimento das estrias viraliza

Em entrevista ao site “The Sun”, um porta-voz da marca Missguided afirma que a empresa acredita que tem a responsabilidade de dar suporte a mulheres jovens e inspirar confiança. “Estamos em uma missão de mostrar para nossas clientes que tudo nem em ser você mesma, abraçar suas ‘falhas’, celebrar suas singularidades e não empenhar-se para o que o mundo dita como perfeição – porque, basicamente, isso não existe.”

Polêmica

A post shared by MISSGUIDED (@missguided) on

Apesar da boa ideia de mostrar as marcas de suas modelos, alguns usuários das redes sociais passaram a duvidar da honestidade da marca. Após uma foto ser compartilhada na página oficial da empresa no Instagram, uma enxurrada de comentários surgiram acusando a própria marca de ter acrescentado as estrias na modelo com o uso de editores de imagem.

“Com certeza, o ponto aqui é não usar photoshop de forma alguma. Se esta modelo não tem marcas, então melhor para ela, mas não acrescenta nada afim de parecer que estão representando ‘mulheres reais’ (seja lá o que isso for)”, escreveu uma usuária. “Use modelos com marcas reais, existem milhares delas!”, afirma outra.

Leia também: Exposição gera polêmica ao retratar de forma clara a menstruação

A Missguided, entretanto, nega qualquer acusação de alteração de imagem. “Nosso objetivo é inspirar a positividade corporal, então nossa política é não editar o que geralmente é considerado uma falha. Editar uma imagem negaria nossa mensagem, que é sobre celebrar quem você realmente é e não se esforçar para uma perfeição irreal”, diz ainda o porta-voz sobre a polêmica com as estrias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.