Tamanho do texto

As modelos publicaram duas fotos, uma com retoques e outra sem, para mostrar a realidade da indústria de beleza

Não é de hoje que as fotos são editadas em aplicativos e programas especializados para modelar “o corpo perfeito”. Entretanto, com as redes sociais, surgiu também a chance para as mulheres de todas as formas, cores e tamanhos serem elas mesmas. Modelos plus size estão roubando a cena no mundo da moda, enquanto acontece uma onda de empoderamento e aceitação do próprio corpo.

Leia também: Noiva plus size faz ensaio sensual com namorado e mostra empoderamento

Callie e sua amiga Diana são modelos plus size e se tornaram inspiração por mostrar a realidade dos corpos
Reprodução/Instagram/calliethorpe
Callie e sua amiga Diana são modelos plus size e se tornaram inspiração por mostrar a realidade dos corpos


Para levantar um debate sobre o assunto, as modelos plus size , Callie Thorpe e Diana Sirokai, pediram a sua fotógrafa, Karina Poltavtceva, para registrar todas as "imperfeições" percebidas em uma fotografia e depois removê-las usando um programa de edição, mostrando o que acontece regularmente em revistas e anúncios publicitários. A diferença entre as duas imagens é bastante surpreendente.


A foto foi publicada no Instagram e, na legenda, Callie escreveu: "Não é de admirar que as mulheres estejam cheias de inseguranças. Durante anos, fomos submetidas a imagens perfeitas e sempre alteradas pela mídia. Enquanto os programas de edição têm sua importância e necessidade em alguns setores das indústrias, isso é o extremo quando se trata de editar, apenas para mostra o quanto podemos realmente nos alterar.”

Leia também: Modelo plus size mostra estrias e celulite com orgulho em campanha sem retoques

"Eu acho que @dianasirokai e eu ficamos perfeitas assim como somos, duas amigas sorridentes para uma foto. Queremos mostrar às mulheres que é  certo parecer ‘normal’ e ter celulite, estrias e barrigas que não são chapadas e tonificadas. Seja feliz com você quem você é em sua própria pele", acrescentou.

Diana escreveu algo bem semelhante em sua própria postagem: "Nós vivemos em um mundo tão falso é hora de trazer a realidade de volta. Possua quem você é e arrase!" Segundo ela, o objetivo disso foi mostrar a todos como as revistas e a mídia levam a edição para um nível diferente, no qual "modelos e celebridades nem se parecem com eles mesmos”.

Inspiração

A fotógrafa, Karina, foi uma das mulheres que se sentiu inspirada pela ação. Ela replicou a foto em seu próprio perfil, ela escreveu que teve dificuldade em aceitar o próprio corpo e que "agora é hora de proteger as meninas da insegurança, da anorexia, da bulimia e de muitos outros problemas psicológicos." Para ela, o objetivo é ajudar as meninas a encontrar sua beleza interior e provar que todas são únicas.

Nas redes sociais, a reação das outras pessoas foi positiva. Entre os comentários estão: "As duas fotos mostram realmente como vocês estão felizes, e acho que é uma lição maravilhosa porque não importa o que seu corpo pareça, você ainda pode ter um lindo sorriso que faz todos os outros quererem sorrir de volta."

Leia também: Educadora sexual cria guia de sexo para garotas plus size

Um segundo internatura escreveu: "Vocês duas parecem incríveis. Vocês realmente podem se orgulhar de quem são e vocês são uma verdadeira inspiração para muitas pessoas." A foto teve mais de 13 mil curtidas na conta de Diana no Instagram e 5 mil no perfil de Callie. 

Com mais e mais pessoas apontando sobre "a falha dos programas de edição", o público está gradualmente percebendo como esse tipo de retoque nas imagens é comum. Felizmente, a publicação das modelos plus size é uma lembrança de que todos os corpos são lindos como são, e que não se deve tentar viver de acordo com esses padrões de beleza muitas vezes inalcançáveis.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.