Tamanho do texto

Segundo relato publicado no Facebook, Fernanda Donnini apanhou na boate Club Yacht, no centro de São Paulo, na sexta (25); boate investiga caso

Fernanda Donnini diz ter apanhado ao reclamar que a sua comanda estava cobrando a mais do que ela realmente havia consumido, na boate Club Yacht, no centro de São Paulo, na sexta-feira (25).

Fernanda Donnini diz ter sido agredida
Reprodução/Facebook
Fernanda Donnini diz ter sido agredida


"Ela foi agredida fisicamente, acertaram o rosto logo após um mata leão e ela foi jogada pra fora da balada com um empurrão e caiu de cara no chão", conta uma amiga, em relato publicado no Facebook. 

+ Feminicídio: "Estupros eram no escuro, no beco; agora são coletivos, em público"

Machismo

Segundo a amiga, Fernanda foi vítima de machismo. "Não dá pra acreditar numa coisa dessas, mas infelizmente aconteceu e eu não presenciei para poder ajudá-la de alguma forma, e já que temos a tecnologia a nosso favor precisamos nos unir e acabar com esses seres escrotos, sem amor ao próximo e dar um fim nesse machismo. Porque SIM, machismo existe e é em todo lugar". 

Yacht Club investiga o caso

Procurada pelo Delas , o Club Yacht admitiu o ocorrido. "O Club Yacht está ciente do ocorrido nessa última sexta-feira. A empresa não admite atitudes que envolvam violência. Assim que fomos comunicados começamos imediatamente a apurar os fatos. Estamos entrando em contato com a vítima para oferecer todo apoio e suporte e nos esforçaremos ao máximo para ajudar a polícia a identificar e punir os responsáveis pela agressão. Daremos um retorno assim que possível".

+ "Era condicionada a ser mais uma mulher submissa que acatava o que diziam"

O jornalista Murilo Aguiar, que foi acredito por um funcionário do clube Yacht
Arquivo pessoal
O jornalista Murilo Aguiar, que foi acredito por um funcionário do clube Yacht

Outro agredido no mesmo local

Um dente quebrado e hematomas pelo rosto e pescoço . Foi esse o saldo de uma noite na mesma boate para o jornalista Murilo Aguiar, 25 anos, em 2013. A expectativa da turma de quatro amigos era se divertir no clube Yatch, um dos endereços mais badalados pela turma LGBT no momento, no bairro do Bixiga. Em janeiro deste ano, o Club Yacht foi condenado a pagar R$ 8 mil, além de despesas com o reparo dos dentes.

Veja relato completo sobre o ocorrido a seguir:

Relatos da noite passada: MACHISMO, COVARDIA, INDIGNAÇÃO.
Não queria ter que postar mais um relato de pessoas desequilibradas e desumanas, nas quais deveriam ser exterminadas da face da Terra.

Club Yacht. A Fernanda é amiga de uma amiga e a conheci ontem. Estávamos em uma balada onde o maior público são mulheres e, com isso, espera-se o mínimo de respeito por parte dos colaboradores da casa, como em todo lugar ou para qualquer público, pessoa, indivíduo.

[FINAL DA FESTA]

Ao indagar a mulher do caixa sobre a comanda que tinha algo que não foi consumido, foi surpreendida com ignorância e mesmo já tendo pago, deu um sinal para que os seguranças a prendessem onde estava. Ela foi agredida fisicamente, acertaram o rosto logo após de um mata leão e ao final foi jogada pra fora da balada com um empurrão e caiu de cara no chão.

Cadê nossos direitos do consumidor? Cadê os nossos direitos de humanidade? Cadê os nossos direitos de mulher?

É de se indignar, sim, porque, após isso, foi embora machucada e um taxista, por algum motivo que não justifica, ainda agrediu-a com mais golpes no rosto e chutes assim que caiu.

A polícia foi acionada e ao chegar no local, apenas fez a seguinte pergunta: Mas você tem certeza de que não provocou ninguém?

ME DIZ SE ISSO JUSTIFICA UMA AGRESSÃO DESSAS?

Não dá pra acreditar numa coisa dessas, mas, infelizmente, aconteceu e eu não presenciei para poder ajudá-la de alguma forma e, já que temos a tecnologia a nosso favor, precisamos nos unir e acabar com esses seres escrotos, sem amor ao próximo e dar um fim nesse machismo. Porque, SIM, machismo existe e é em todo lugar.

Por um mundo com mais respeito, PAZ, amor ao próximo e a nós mulheres!
‪#‎naoaomachismo‬

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.