Tamanho do texto

Crítica nem sempre é sinônimo de algo negativo e pode ser uma oportunidade para o crescimento pessoal. Conheça seis passos para beneficiar-se com ela

A reação das pessoas ao receber uma crítica em geral não é muito positiva, principalmente porque fazer comentários sobre o outro é algo que mexe com o ego e pode ofender. São poucas as pessoas que têm habilidade para encarar críticas como lições que ajudam na evolução pessoal.

Pode ser o retorno negativo do chefe em relação a um projeto ou poucos likes nas redes sociais. Não importa. A maioria das pessoas não está acostumada ou disposta a ouvir o que o outro pensa e existem aquelas que associam a crítica apenas a algo negativo.

Mas há opiniões que ajudam o indivíduo a refletir e melhorar como pessoa. “As críticas construtivas são aquelas que ajudam a corrigir nossos pontos fracos. Essas são positivas porque dão a oportunidade de reconhecer os erros e proporcionam amadurecimento”, diz a psicanalista Cristiane Martin.

A crítica é válida quando mostra em que ponto o indivíduo precisa melhorar, seja na razão ou na emoção, e que na maioria das vezes ele não percebe sozinho. Por outro lado, não é saudável acatar observações de pessoas que fazem avaliações destrutivas, com acusações sem fundamento e sem qualquer contribuição em relação ao outro. “Essas geralmente são feitas por pessoas despreparadas que não sabem lidar com o ser humano, causando raiva, culpa e desmotivação em quem recebe”, alerta Cristiane.

De qualquer forma, também é importante saber reconhecer que aquela pessoa dedicou tempo tentando ensinar. Por isso, o coach Jaques Grinberg ressalta o valor de ser grato ao outro. "É fundamental lembrar que as críticas são de alguma forma um ponto a se refletir e para agregar valores", indica.

Há algumas formas de repensar as ações automáticas - como tentar retrucar ou contestar imediatamente o que o outro diz – e aproveitar o momento em que é avaliado para absorver novos olhares sobre o próprio comportamento. Veja seis passo para tirar proveito das críticas: 

1. Ouça com atenção 

Quando alguém estiver dando uma opinião, o melhor comportamento é parar e ouvir tudo o que a pessoa se propôs a dizer, sem interromper ou rebater com um argumento. O exercício de se colocar completamente a ouvidos e refletir sobre o que a pessoa fala é importante para tirar novas conclusões e revisar o próprio comportamento ou opinião indicado pelo outro.

2. Evite respostas automáticas

Esse é um grande desafio, já que muita gente tende a retrucar uma crítica logo que a recebe. É fato que elas mexem com a emoção e muitas pessoas entendem como uma observação negativa, por isso elas acabam tentando justificar aquela crítica a todo custo.

3. Mantenha o controle emocional

Procure receber o que a pessoa tem a dizer com autocontrole. Pode ser difícil ouvir críticas sobre si, mas isso não quer dizer que o outro está sendo mal-educado. Estar aberto a compreender o motivo da pessoa dizer aquilo é importante para aprender a colocar de lado os próprios conceitos e conseguir enxergar os pontos de vista de quem está falando.

4. Analise e digira 

Depois de escutar uma crítica, o ideal é tentar refazer mentalmente aquilo que a pessoa disse e identificar os apontamentos em si. Onde você pecou? Por que aquilo foi apontado pelo outro? Refletir sobre esses tipos de questões vai ajudar a digerir o que foi ouvido.

5. Dê uma resposta consciente

Quando for responder, é bom tentar se colocar no lugar do outro e tomar consciência do que foi apresentado pela pessoa. Nunca se esqueça de ser educado e grato pela crítica. Mesmo que ela não seja válida, agradeça.

6. Faça uma reflexão

No fim, cabe a pessoa identificar se aquela crítica foi construtiva, ou seja, com argumentos cabíveis e bem fundamentados. Lembre-se que a crítica é o ponto de vista do outro e que cabe a você escolher o que fazer com ela. 

Leia mais:

Amizades tóxicas: como saber se um amigo atrapalha sua vida

O segredo das amizades duradouras

Como fazer amigos na vida adulta?


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.