Por Heloisa Yamashiro

A escolha dos revestimentos é um dos fatores determinantes para a reforma/obra da sua casa. Em consequência das diversas opões de cores, estampas, texturas, acabamentos e formatos, as dúvidas são inevitáveis: será que combina? É fácil de limpar? E a durabilidade? Para te ajudar, a coluna dentro de casa traz um roteiro para facilitar na hora da escolha:

1.      Separe os ambientes por uso

Setorizar a sua casa é fundamental para a definição do material. Cada cômodo possui necessidades e usos específicos. Banheiro, lavanderia e áreas externas, por exemplo, requerem piso que não seja escorregadio. A cozinha dependerá da sua rotina de limpeza: no Brasil é muito habitual lavarmos com água e sabão, já nos Estados Unidos, a limpeza é diferente e é muito comum o piso seguir a mesma composição da sala, com materiais que não podem receber grandes quantidades de água.

Dica da Helo: na sua casa possui ambiente integrados como sala incorporada à cozinha, área externa à sala? Para não errar, adote uma uniformidade e harmonia de cores e texturas na escolha dos acabamentos

 2.      Identifique a rotina da casa

Antes da pandemia, o cotidiano da maioria das pessoas era fora de casa. O novo normal trouxe um olhar mais apurado para nossos lares e os hábitos, em consequência, foram modificados. Avaliar os possíveis cenários fará você ter clareza na escolha dos acabamentos. Além disso, é importante captar as particularidades dos moradores. Alguns exemplos:

Você tem filhos, netos, ou pretende ter? E algum pet? Pessoa idoso ou com deficiência? 

3.      Reconheça o estilo que deseja

Dúvida comum ao pensar em decoração, é desafiador encontrar um estilo nas referências que buscamos em sites de inspiração. Gostamos de um item aqui, uma cor ali, um tecido dali, e assim por diante. O foco aqui é identificar a sensação que deseja em cada ambiente: aconchego, amplitude, diversão, acolhimento, limpeza, entre outros, e, com isso, escolher as tonalidades dos revestimentos. Lembre-se que é mais fácil trocar um item de decoração, como cadeiras, sofá, do que reformar a parede do banheiro novamente. 

Veja os estilos de decoração. Clique aqui

 4.      Onde escolher os revestimentos

Leia Também

A infinidade de marcas e lojas revendedoras é gigante, assim como a variação de valores e o atendimento na hora da compra. Evite a escolha dos produtos pela internet ou catálogo. Se a opção é a compra por sites, sugiro a visita em uma loja física antes para olhar a cor, ver o acabamento e sentir a textura do material.

Revestimentos para trazer novos ares às casas
Divulgação
Revestimentos para trazer novos ares às casas

O atendimento em lojas de departamento ou em lojas especializadas em revestimentos ou com o auxílio de um profissional da área é fundamental para uma maior assertividade. Verifique se o fabricante é confiável, assim como o fornecedor.

 5.      Entenda a diferença de valores

Você entra em uma loja e vê dois pisos aparentemente iguais, só que um custa R$25,00 por m² e o outro R$80,00 por m². A diferença, visualmente, não existe, só muda a marca ou tamanho.

Assim como em qualquer área, sempre existirá diferenças de valores em produtos similares. É só ir ao supermercado e notar que na construção civil é muito similar. A qualidade do material é um dos principais fatores que determina essa variação, assim como a confiança na marca no mercado. Outros motivos para um preço menor são: variação nas dimensões das peças, tonalidades diversas no mesmo lote, peças envergadas, dificuldade de corte e, em consequência, maior perda de material na obra. 

Dica da Helo: se puder, livre-se do risco de obter materiais de qualidade duvidosa na sua obra. Isso afetará na durabilidade e na manutenção da sua casa.

6.      Saiba o clima da região que você mora

Em um país diversificado como o nosso, é imprescindível levar em consideração o clima da região em que você mora.

Em cidades com frio intenso na maior parte do tempo, a sensação de quentura nos ambientes sociais e íntimos é um convite ao aconchego. Opte por materiais como madeira, vinílico e laminado nas áreas sociais e íntimas da casa, mantendo os pisos frios somente nas áreas molhadas.

Já em locais predominantemente quentes, revestimentos frios é ideal para diminuir a sensação de calor em todas as áreas da casa, como exemplo: porcelanato, cerâmica, granito e mármore. 

Conhece outras dicas? Compartilhe suas ideias nos comentários.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários