Antes mesmo de vivermos o isolamento social, o pedido por mais vegetação já estava em ascensão e a tendência veio para ficar. Esse fenômeno, chamado de urban jungle (TRADUÇÃO: FLORESTA OU SELVA URBANA), foi nomeado por um grupo de blogueiros que seguem e curtem o estilo que remete a natureza, proporcionando momentos de desconexão do mundo urbano, trazendo calmaria e paz. O mais interessante dessa tendência é o bem-estar que a vegetação nos proporciona.

Se você adora se cercar de verde e gosta de praticidade no dia-a-dia, confira abaixo nosso guia com 08 tipos de plantas mais especificadas pelos arquitetos e encontre a espécie que mais se identifica com seu lar!

SAMAMBAIA – Espécie muita usada em casas, vem ganhando espaço dentro dos apartamentos urbanos, principalmente dando altura e volume nas paredes quando usada como pendente. Essa espécie adora som, solo úmido e ventilação amena.

SUCULENTAS E CACTOS – com beleza exótica e em diversos tamanhos e tipos, é fácil de cuidar, sendo uma ótima opção para cultivar em casa. A atenção especial é em relação a rega, pois a sua grande maioria não precisa de muita água e, em contrapartida, precisam de muita luminosidade.

FITÔNIA – se o desejo é ter um toque de cor, a folhagem colorida da fitônia traz a vivacidade para o lar. Com diferentes tons na sua folhagem – tons de vermelho, rosa e branco, com verde – criam uma paisagem interessante e chamativa. A rega é diária por gostarem de umidade e elas gostam de luz e sol indireto

Você viu?

BAMBU DA SORTE – boas energias nunca podem faltar dentro de casa. De cuidado fácil, o bambu da sorte é uma das plantas mais pedidas nos projetos de decoração por atrair sorte, fortuna e prosperidade, segundo a cultua oriental. O ideal é mantê-la em meia-sombra ou sombra total, regar de forma intercalada (quando notar o solo seco, é hora de regar), não deixando o solo encharcado e podar as folhas quando começarem a crescer ou estiverem danificadas, deixando a estética mais harmonizada. O diferencial dessa planta é que é pode ser cultivada tanto na terra quanto na água.

ESPADA DE SÃO JORGE – conhecida como planta protetora e amuleto das energias negativas, a espada de são Jorge também é conhecida por purificar o ar do local e sua grande vantagem é a pouca rega (uma vez a cada 10 dias mais ou menos). Versátil, se dá bem a meia-sombra ou a luz direta e dificilmente morre, ou seja, ideal para as pessoas que não levam jeito com as plantinhas. Se você é uma delas, comece por essa planta.

COSTELA DE ADÃO – com beleza exótica, suas grandes folhas possuem desenhos sinuosos que dão mais vida ao seu espaço. Aquisição obrigatório para os amantes de plantas, é mais uma opção de vegetação que proporciona filtragem do ar. Gosta de umidade – rega de 2 a 3 vezes por semana – e deve ser mantida sob luz indireta próxima a ventilação. Essa planta merece um carinho especial em relação a limpeza, pois facilmente ela fica empoeirada.

Dica da Helo: cuidar das plantas é um ato de amor e uma terapia. Para conservar sua costela de adão, pegue dois panos macios e úmidos e limpe folha por folha, pela parte superior, para remover toda a poeira. Dessa forma, ela ficará sempre limpa e bonita .

BROMÉLIA – de visual exótico e cheio de cor, é conhecida por suas folhas em formato de roseta que servem como armazenamento de água durante as estações mais secas. Muito popular na ornamentação de jardins, essa planta também se adapta muito bem em vasos no espaço interno da casa. Gostam de luminosidade, sendo seu lugar preferido próximo às janelas. Sua rega deve ser realizada com frequência, sempre verificando se há água entre as folhas

YUCCA – resistente a diversos tipos de clima, é de fácil trato e se adapta facilmente a diferentes ambientes, incluindo vasos. Ela pode atingir entre um e dois metros de altura, o que a torna visualmente elegante, com suas folhas firmes e rígidas. Pode receber luz direta, preferencialmente, e ou indireta e não precisa de muita água – uma vez por semana já garante uma hidratação necessária.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários