Tamanho do texto

Tendência das construções prediais é reduzir o encanamento de gás, e agora?

Você já ouviu alguém dizer que não tem ponto de gás na cozinha do apartamento, apenas no banheiro? Essa é uma realidade que tem crescido entre os compradores de imóveis nos últimos anos.

Leia também: Tem um apartamento pequeno? Veja dicas para decorá-lo

cozinha arrow-options
shutterstock
Apartamentos sem gás na cozinha são tendência do mercado imobiliário

Mas como se virar sem gás na cozinha ? Que tipo de fogão usar? O Delas foi atrás de especialistas no assunto para que você tenha alternativas na hora de montar o mobiliário da cozinha.

Afinal de contas, de quem é a opção por não colocar ligação de gás no cômodo que, historicamente, sempre precisou? De acordo com a dupla Renato Andrade e Erika Melo, do escritório Andrade&Melo Arquitetura, a decisão vem da construtora.

“Essa é uma decisão projetual, quando ele [prédio] está sendo desenhado, a construtora escolhe onde será colocado o ponto de gás, se será ou não dentro do apartamento”, explica os arquitetos.

E se a primeira coisa que você pensou é que seria uma questão de segurança , você está certo, mas a decisão vai além disso. 

“A segurança é sempre o fator mais importante que levamos em conta nos nossos projetos, mas em alguns casos também depende da configuração do ambiente. Essa solução normalmente é adotada para apartamentos funcionais, sem divisórias entre os cômodos, que denominamos studio e, por isso, muitas vezes, oferecemos como alternativa para os clientes a infraestrutura para instalação de um cooktop”, afirma Saulo Nunes, diretor de operações da Gafisa.

Cooktop: o fogão para quem não tem gás na cozinha

fogão arrow-options
shutterstock
Os cooktop de indução e elétrico são opção para apartamentos que não tem ponto de gás na cozinha

O cooktop é semelhante ao fogão. Porém, ao invés de ter mesa e forno embutidos, ele é apenas a mesa com as “bocas”. Há no mercado algumas opções de cooktop, mas para quem não tem gás na cozinha os mais indicados são dois: o fogão por indução e o fogão elétrico.

“O fogão por indução tem um valor mais elevado, mas tem muita competência e segurança, ele só esquenta se for a panela adequada na zona de cocção, assim que retira a panela ele esfria quase que na mesma hora. O elétrico tem resistências elétricas no lugar das bocas, que esquentam rapidamente, mas demora um pouco para esfriar, o que pode ser um pouco perigoso”, comentam os arquitetos Renato e Erika.

A média de preço dos cooktops é maior do que do fogão a gás convencional. Dependendo do modelo, marca e loja, os preços do estilo por indução variam de R$ 1.299 até R$ 4.599. Já o elétrico está entre R$ 2.209 e R$ 3.499.

E, prepare-se, a ausência de gás na cozinha é o “futuro” das construções prediais. De acordo com Saulo, não instalar ponto de gás nas cozinhas de apartamentos já é uma realidade em todo o mundo e a tendência é que esses projetos só cresçam, assim como os apartamentos studio.

Leia também: Quais são os erros mais comuns nos projetos de cozinha?

“É uma tendência em grandes centros urbanos em todo o mundo. A demanda por apartamentos studio cresceu muito nos últimos anos. Geralmente estão localizados nas regiões centrais ou com boa infraestrutura, pois os compradores são pessoas que não gostam de perder tempo no trânsito”, explica o executivo.