Tamanho do texto

Especialista ainda explica qual material tem o melhor custo-benefício; veja

Ao andar pelos corredores de uma loja que vende itens de construção, o consumidor encontra uma variedade de formatos, estilos, tamanhos e texturas de pisos. Por conta disso, às vezes, fica difícil saber qual a melhor opção e conseguir escolher o material ideal para ser colocado nos ambientes internos da casa.

Leia também: Saiba como fazer a decoração da sua casa com dicas de arquitetos dos famosos

Há diversas opções de pisos disponíveis e, para ajudar na escolha, arquiteta dá dicas dos melhores para as áreas internas
shutterstock
Há diversas opções de pisos disponíveis e, para ajudar na escolha, arquiteta dá dicas dos melhores para as áreas internas

Para ajudar a resolver essa questão, o Delas conversou com Bruna Caldana, arquiteta e projetista da Telhanorte Conceito. De acordo com a profissional, a escolha precisa ser feita com base nas especificações do fabricante dos pisos . Por outro lado, um dos modelos mais escolhidos para a área interna é o porcelanato.

E há diversos benefícios em escolher essa opção. “Além de ser versátil, pode ser encontrado em diversos modelos, cores e tamanhos. Ele apresenta baixa absorção de água e é encontrado nas seguintes versões: polido, acetinado, natural e externo”, explica a profissional.

O cerâmico, por sua vez, também é bem-vindo. Isso porque, segundo Bruna, o elemento conta com uma enorme variedade de peças com tamanhos, cores e estilos para os mais diferentes gostos, além de apresentar um preço mais acessível.

Leia também: Estilo espinha de peixe é tendência para pisos em casa; veja ideias e sugestões

Outra alternativa que vem ganhando espaço no mercado e nos lares brasileiros é o piso vinílico. Alguns modelos podem minimizar barulhos desagradáveis proporcionados por sapatos e ainda colaborar para conservação da temperatura dos ambientes .

Qual tem o melhor custo-benefício?

Entre as opções de piso, é importante pensar em qual tem um valor mais acessível a, ao mesmo tempo, qualidade
shutterstock
Entre as opções de piso, é importante pensar em qual tem um valor mais acessível a, ao mesmo tempo, qualidade


Nesse ponto, é importante pensar em valor x durabilidade. Afinal, é bom saber que o piso mais em conta não é necessariamente aquele que tem menor custo, mas, na verdade, o que tem um bom preço e, além disso, seja durável e tenha baixa necessidade de manutenção.

De acordo com Bruna, o que melhor atende esses requisitos é o porcelanato . “Podemos dizer que é a “evolução” da cerâmica, pois há um processo tecnológico empregado em sua fabricação que faz com que apresente boa durabilidade, resistência e qualidade estética”, expõe. No entanto, vale ressaltar que os preços variam de acordo com o tamanho e modelo.

Atenção com as cores dos pisos – e outras dicas

A arquiteta raquel Klieger, em entrevista prévia ao Delas, fala sobre as cores dos pisos e ainda traz outras dicas importantes
shutterstock
A arquiteta raquel Klieger, em entrevista prévia ao Delas, fala sobre as cores dos pisos e ainda traz outras dicas importantes

Em entrevista prévia ao Delas , a arquiteta Raquel Klieger explica que, além do material, é importante também levar em consideração a cor na hora da escolha. Segundo ela, peças claras exigem uma limpeza frequente. Afinal, elas deixam as sujeiras mais evidentes.

Por outro lado, as escuras, em épocas mais quentes, podem influir na temperatura ao refletirem o calor.

Independente da escolha, para deixar o piso limpo, o processo é bastante simples. Tanto no caso da cerâmica quanto do porcelanato basta usar água e um sabão neutro.

Leia também: Vai limpar a casa? Saiba o que fazer para realizar uma faxina completa

Além disso, Raquel diz que, no caso do porcelanato, que é o mais recomendado dos pisos , a sugestão é optar pelo acetinado, que não risca com facilidade e fica bonito por ainda mais tempo.

    Leia tudo sobre: casa