Tamanho do texto

Pendurar roupas é uma opção prática, mas algumas peças podem ficar permanentemente deformadas após algum tempo em cabides

Se engana quem pensa que os cuidados com as roupas terminam quando as peças são tiradas da máquina de lavar. Dependendo da forma com que elas forem colocadas no varal, algumas peças podem ficar deformadas ou criar vincos. Já na hora de colocar no armário, muita gente opta por pendurar todas as peças sem saber que algumas delas podem estragar se ficarem nos cabides por muito tempo. 

Leia também: Confira seis coisas que você precisa parar de fazer com a máquina de lavar

Apesar de pendurar roupas ser mais fácil, algumas peças podem ficar deformadas e devem ser dobradas
Shutterstock
Apesar de pendurar roupas ser mais fácil, algumas peças podem ficar deformadas e devem ser dobradas

A forma que as roupas devem ser estendidas ou guardadas varia muito de acordo com o tipo do material com o qual elas são feitas. De acordo com Aline Silva, gerente de marketing da Casa KM, a falta de atenção com o que cada tipo de tecido requer na hora de pendurar as peças no varal ou em cabides é algo que pode de fato danificar as fibras que formam a roupa, tornando os danos irreparáveis.

Os cuidados começam na lavagem

De nada adianta dobrar e pendurar as peças corretamente se os tecidos já tiverem sido danificados na máquina de lavar, certo? De acordo com Aline, há várias questões que devem ser levadas em consideração na hora de lavar as roupas , como o tipo e a medida de sabão usado na lavagem, a quantidade de peças que vão para a máquina de lavar e, é claro, a separação entre cores e tipos de tecidos.

Estender sem estragar

Ao tirar as peças da máquina de lavar, nada de pendurar de qualquer jeito; de acordo com Aline, esse momento também requer algumas medidas que, se ignoradas, podem estragar os tecidos. A especialista aconselha dar uma bela sacudida nas peças antes de colocá-las no varal para tirar parte do amassado e não deixá-las muito tempo sob o sol.

Aline afirma também que, nesse momento, é importante colocar camisetas para secar em cabides para que elas não fiquem deformadas ou com aquele monte de vincos dos pregadores. É preciso também tomar muito cuidado com peças de roupa que se esticam demais, como blusas de lã, por exemplo. Segundo a especialista, como a água faz com que os tecidos fiquem mais pesados, roupas assim acabam deformando quando penduradas e o ideal é colocá-las para secar sobre uma superfície plana.

Na hora de recolher as peças do varal, Aline afirma que é preciso separar as que precisam ser passadas das que não têm essa necessidade, dobrando-as corretamente no processo. Segundo a especialista, o ideal é não deixá-las estendidas até a secagem completa do tecido , já que passar as peças quando ainda estão ligeiramente úmidas facilita muito o processo.

Dobrar ou pendurar?

De acordo com Aline, algumas peças devem ser estendidas em cabides imediatamente após serem passadas, mas como saber quais podem ser penduradas e quais precisam ir para a gaveta? A especialista explica que o modelo da peça não importa tanto; o que deve ser levado em consideração é a elasticidade dela. Por exemplo, sabe aquela blusinha ou aquele vestido que se ajusta bem ao corpo e tem um tecido molinho que estica bastante? Esse tipo de roupa é o que deve passar bem longe dos cabides.

“Geralmente são peças feitas de malha ou que possuem algum tipo de elastano na composição, como camisetas, blusinhas e vestidos de viscolycra, tricôs e cardigãs. Por serem mais sensíveis, o peso da peça é puxado para baixo, deformando a modelagem”, comenta a especialista, reforçando que isso pode deixar as costuras da peça fora de lugar, torná-las mais longas e estranhamente afuniladas na cintura. Essas peças de roupa, segundo Aline, devem ir para gavetas ou prateleiras e, para armazená-las dessa forma, a especialista afirma que elas devem ser cuidadosamente dobradas ou distribuídas em pequenos rolinhos que economizam um bocado de espaço no armário.

A especialista explica que as peças que devem ser penduradas são aquelas feitas com tecidos mais firmes. “Peças feitas em algodão, jeans, sarja, lã e sedas não possuem elasticidade, por isso podem ser penduradas”, explica Aline. Sendo assim, camisas, jaquetas, calças, bermudas e vestidos que não esticam podem ser colocados em cabides sem riscos de deformar.

A atenção com as roupas que estão guardadas, porém, não para por aí. Aline afirma que, para manter as peças devidamente desamassadas, perfumadas e longe do mofo mesmo dentro do armário, é preciso tomar alguns cuidados. Em primeiro lugar, na hora de pendurar os cabides, é importante que o guarda-roupa não fique abarrotado para que os tecidos não amassem e criem vincos. O mesmo vale para as peças guardadas em gavetas (e que atire a primeira pedra quem nunca lotou uma gaveta a ponto de as roupas ficarem “presas” no fundo do gaveteiro, não é mesmo?).

Para organizar melhor as peças dentro do armário, uma boa ideia é separá-las em caixas por categoria (calas, shorts, camisetas, blusas de manga comprida, etc), usar separadores de gaveta para peças pequenas (como meias e lingerie), ter cabides que categorizem um conjunto de peças para cada dia da semana.

Também é interessante levar em consideração a estação do ano; no verão, por exemplo, as peças mais pesadas podem ser guardadas em caixas para que as que são mais leves possam ficar à mão. Já em épocas mais frias, basta fazer o inverso, lembrando sempre de lavá-las antes de guardar e arejá-las antes de recolocar tudo de volta no guarda-roupa.

Organizou tudo da melhor forma possível e se deparou com o vestido preferido completamente amassado ou encheu uma mala de roupas para viajar e agora todas as peças estão cheias de marcas? Sem pânico. Segundo Aline, nem é preciso pegar a tábua e o ferro de passar; basta pendurar as peças no banheiro quando for tomar banho, já que o vapor do chuveiro ajuda a desamassar o tecido.

Leia também: Confira seis dicas práticas de organização do Pinterest para testar agora

Segundo Aline, as roupas precisam “respirar” para que não mofem ou fiquem com aquele odor de coisa guardada. Sendo assim, a especialista aconselha deixar as portas e gavetas do armário abertas por algumas horas de tempos em tempos, além de limpar o interior do móvel periodicamente. Usar produtos antimofo e manter peças mais delicadas em sacos de TNT também ajuda a preservá-las por mais tempo.

    Leia tudo sobre: Casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.