Tamanho do texto

Além de plantas e outros elementos naturais mudarem completamente o estilo dos ambientes, eles também podem até ajudar no tratamento de alguns problemas de saúde; veja dicas de como utilizar essa decoração

Lugar de plantas e outras coisas da natureza é no quintal ou no jardim, certo? Errado. Além de muitas casas não terem um espaço ao ar livre grande o suficiente para comportar muitas plantas ou não permitir uma decoração mais “natural”, decorar o interior da casa com elementos da natureza tornou-se uma tendência no mundo do decór. O estilo é chamado de “urban jungle”, consiste em usar materiais, cores, revestimentos, aromas e as próprias plantas para dar um ar de “floresta” ao ambiente – mas, calma, ninguém está falando em recriar os cenários do clássico “Jumanji”.

Leia também: Banheiro sem graça? Confira quatro dicas criativas para transformar o cômodo

O estilo conhecido como
Felipe Araújo
O estilo conhecido como "urban jungle" consiste em usar elementos naturais na decoração e é uma tendência

Além de mudarem completamente a cara do ambiente, as plantas e materiais naturais também podem interferir nas sensações que o cômodo passa e até contribuir para o relaxamento. Se você está reformando a casa e gostaria de se sentir “no meio do mato” sem exagerar na decoração , separamos algumas dicas para não ter erro na hora de adotar o “urban jungle”; confira:

Plantas por toda parte

Quando se trata do “urban jungle”, não estamos falando de um vasinho de flores na mesa de centro, e sim de plantas posicionadas em locais inusitados. Patrícia Cillo, arquiteta do escritório Figoli-Ravecca, a ideia do estilo é exibir com orgulho as plantas escolhidas, e isso pode ser feito de diversas formas em todos os cômodos da sala.

Em salas e quartos, é possível ter prateleiras apenas para as plantas ou posicioná-las em locais inusitados
Reprodução/Pinterest
Em salas e quartos, é possível ter prateleiras apenas para as plantas ou posicioná-las em locais inusitados

Na sala e em quartos, por exemplo, os vasos podem ser pendurados pelas paredes, posicionados no chão, entre livros nas prateleiras de uma estante, entre móveis e onde mais você tiver vontade. Em banheiros, a coisa fica mais divertida ainda e, se você está achando a ideia estranha, saiba que, além de ser uma tendência, algumas espécies de plantas fazem bem para a saúde.

No banheiro, as plantas podem tanto decorar quanto ser uma ajudinha extra no tratamento de alguns problemas de saúde
Reprodução/Pinterest
No banheiro, as plantas podem tanto decorar quanto ser uma ajudinha extra no tratamento de alguns problemas de saúde

De acordo com um levantamento realizado pelo Pinterest – rede social que reúne ideias de beleza, decoração, organização e mais – no intervalo de um ano, houve um aumento de 302% nas buscas pelo tópico “plantas no banheiro”. Nessa hora, porém, é necessário ter moderação. “O ideal é aplicar plantas nos detalhes, como em pequenos vasos dentro da área do box, ao lado da cuba ou apenas um vaso maior de chão”, diz a arquiteta Bianca Prior, parceira da Doka Bath Works.

Bianca afirma também que espécies como a ráfia, a samambaia e a hera inglesa são ótimas opções para purificar o ar do ambiente, e que o eucalipto e o capim-limão liberam aromas agradáveis quando entram em contato com a umidade do chuveiro, ajudando no combate a problemas respiratórios, resfriados e estresse.

Leia também: Manter a casa organizada é possível; veja dicas para deixar tudo em ordem

Atenção ao escolher as plantas

Mesmo que tenha janelas amplas, o interior da casa não recebe tanta luz natural quanto o exterior. Além disso, por conta da correria do dia a dia, é comum que as pessoas se esqueçam de cuidar das plantas. Sendo assim, não é uma boa ideia “aprisionar” dentro de casa aquelas espécies que só vivem bem debaixo do sol e requerem muita atenção.

Conforme explica a arquiteta Patrícia Cillo, do escritório Figoli-Ravecca, bromélias, samambaias e costelas-de-adão são algumas escolhas interessantes para interiores, já que estas espécies não precisam de muita água nem de luz natural em abundância para crescer com saúde. Outro tipo de planta que também tem feito a cabeça de muita gente é a suculenta. Normalmente, elas são pequenininhas e, assim como os cactos, precisam de pouquíssima água.

Varie os vasinhos e recipientes

Se você já está planejando encher algum cômodo da casa com plantas, saiba que elas não precisam ficar sempre em vasinhos ou jardineiras convencionais nem contidas em espaços delimitados. O visual de uma samambaia na estante, por exemplo, fica mais interessante quando cresce e “esparrama” como uma cascata para além da prateleira.

Na hora de distribuir plantas pela casa, uma boa ideia é variar os vasos e posicioná-las de formas diferentes
Reprodução/Pinterest
Na hora de distribuir plantas pela casa, uma boa ideia é variar os vasos e posicioná-las de formas diferentes

Para flores, que são temporárias e precisam ficar em recipientes com água, você pode inovar e usar garrafas ou potes de vidro para inovar ainda mais o visual do cômodo. No caso das suculentas, você pode montar um terrário, ou seja, pequenos jardins que sobrevivem com pouquíssimos cuidados. Se algumas das plantas forem pequenas, você pode até montar um jardim suspenso, pendurando os recipientes em cordinhas ou arames.

Aposte em revestimentos naturais

Se você está pensando que a única forma de trazer a natureza para dentro de casa é espalhando plantas pelos cômodos, se engana. Nos cômodos em que a decoração “urban jungle” está presente, é uma boa ideia usar e abusar de materiais naturais. Móveis de madeira, tapetes e pufes feitos com fibras naturais, estofados confeccionados com algodão cru e pisos feitos de madeira ou pedra (como tacos ou placas de ardósia) também ajudam a conferir um estilo “selvagem” ao ambiente.

Utilizar materiais como madeira, pedras e fibras naturais também ajuda a criar o estilo
Felipe Araújo
Utilizar materiais como madeira, pedras e fibras naturais também ajuda a criar o estilo "urban jungle" no cômodo

E não pense que isso serve apenas para salas e quartos. Madeira, pedra e outros elementos naturais também podem estar presentes em áreas molhadas da casa , como o banheiro e a cozinha. Para isso, é preciso escolher os tipos certos dos materiais, ter certeza de que eles estão tratados para resistir à água e ao vapor e caprichar na limpeza para manter tudo bem conservado.

Cores e papéis de parede

Para Patrícia, uma boa ideia na hora de tentar levar a natureza para a decoração da casa é investir em certos tons de tinta e determinados tipos de estampas em papéis de parede, sempre com cuidado para não misturar muitas coisas e deixar o ambiente pesado.

Papéis de parede com motivos naturais e tons terrosos também são parte da decoração baseada na natureza
Felipe Araújo/Reprodução Pinterest
Papéis de parede com motivos naturais e tons terrosos também são parte da decoração baseada na natureza

Segundo a arquiteta, revestimentos com motivos tropicais – como folhagens, flores, animais e até frutas – e tons quentes e vivos – como laranja, marrom, azul, verde escuro, entre outros – podem fazer um bom trabalho nesse tipo de decoração.

    Leia tudo sobre: Casa