Tamanho do texto

Você sua frio quando ouve o chiado do pino de uma panela de pressão? Sem pânico! Saiba tudo o que não se pode fazer ao utilizar uma dessas

Você é aquele tipo de pessoa que prefere passar horas na cozinha preparando uma refeição em panelas normais simplesmente para evitar usar uma panela de pressão? O simples barulho da válvula da panela já te dá arrepios e você mal consegue se imaginar tocando nela? Se acalme, você definitivamente não é a única pessoa a temer esse prático utensílio de cozinha.

Leia também: Mulher descobre o que acontece quando não se troca os lençóis com frequência

Apesar de muita gente preferir passar horas na cozinha por ter medo de usar panela de pressão, seguir as instruções do modelo, limpá-la e conservá-la de forma correta elimina qualquer risco de ela explodir
Divulgação/Tramontina
Apesar de muita gente preferir passar horas na cozinha por ter medo de usar panela de pressão, seguir as instruções do modelo, limpá-la e conservá-la de forma correta elimina qualquer risco de ela explodir

A panela de pressão surgiu em meados do século 17 e foi inventada justamente para acelerar o cozimento de alimentos mais duros e consistentes. Ela veio para o bem, mas ainda assim não é difícil de encontrar “alguém que conhece alguém” que viveu a experiência de explodir uma dessas, fazendo com que muitas pessoas evitem utilizá-las a todo custo.

Sim, panelas de pressão podem explodir, mas só se você utilizá-las de forma incorreta ou não fizer a limpeza adequadamente. Com o avanço da tecnologia, algumas marcas desenvolveram panelas que zeram o risco de acidentes utilizando uma espécie de “escape” acionado no caso de todos os dispositivos de segurança normais falharem. Saiba como usar esse tipo de panela, mantendo-a limpa e segura:

De olho na qualidade

Parece óbvio, mas o primeiro fator a ser levado em conta na hora de comprar uma panela de pressão é a qualidade dela. De acordo com a Tramontina, marca de utensílios de cozinha, não se deve confiar em nenhuma panela que não trouxer o selo de qualidade do Inmetro.

O órgão realiza testes conforme os requisitos que os produtos devem cumprir, assegurando que são confiáveis. Comprar produtos aleatórios de procedência duvidosa muitas vezes significa ter em casa um objeto perigoso e nada confiável (afinal, estamos tentando evitar a famosa explosão, certo?).

Leia também: Conheça 18 usos para o bicarbonato de sódio na limpeza da casa

Hora de colocar as mãos na massa

Certo, você já tem uma panela devidamente segura em casa, e agora? Pare de olhar feio para ela e ponha a mão na massa! Em primeiro lugar, nada de cozinhar “a olho”; escolha uma receita e fique de olho em todas as instruções, principalmente no tempo de cozimento daquele alimento específico. 

A regra número um na hora de colocar as coisas na panela é: não é possível utilizá-la sem água, já que esse tipo de panela cozinha os alimentos com vapor e, para que ele se forme, é necessário haver líquido. De acordo com a Tramontina, o alimento deve ser colocado dentro dela junto com líquido, sem ultrapassar o nível máximo indicado, que, normalmente, é na marca de dois terços da capacidade total.

Após colocar tudo dentro da panela, o próximo passo é tampá-la e colocá-la em fogo alto. Em dado momento, a válvula de pressão (ou seja, o pino escandaloso que fica bem no meio da tampa e que assombra seus pensamentos) começará a chiar e balançar. Mas não é preciso entrar em pânico: o chiado da válvula é sinal de que a panela está funcionando. Isso acontece porque ela passa a dosar a quantidade de vapor dentro da panela quando o conteúdo dela pega fervura. Nesse momento, você não precisa mais manter o fogo alto.

É importante, porém, não largar a panela no fogo e deixá-la totalmente sozinha. Quando a válvula da panela de pressão está mal higienizada, com algum tipo de defeito ou quando a borracha circular que veda a panela está estragada, ela pode parar de funcionar, ou seja, parar de dosar o vapor preso dentro da panela. Se o pino parar de chiar depois do alimento já ter levantado fervura, desligue o fogo imediatamente e deixe tudo esfriar antes de abrir e verificar o que há de errado.

Leia também: Veja truques e dicas para deixar a casa com cara de apartamento de novela

Xô, pressão!

Nada de ser curioso e tentar descobrir o que acontece se a panela for aberta quando ainda há pressão dentro dela. Spoiler: nada de bom. Inclusive alguns modelos de panelas de pressão possuem até dispositivos de segurança para impedir que isso aconteça. Para que o vapor saia, é necessário desligar a chama do fogão e esperar que a panela esfrie, processo que acontece de forma gradativa.

Para acelerar o processo, você pode colocar a panela dentro da pia da cozinha e deixar cair um jato de água fria nas laterais dela, mas apenas nas laterais e sem submergir o utensílio, já que a válvula não deve entrar em contato com a água nesse momento.

Bem limpinha e conservada

A forma com a qual você lava sua panela de pressão também influencia no quão segura ela é e em quanto tempo ela vai durar funcionando corretamente. Na hora de lavar, a borracha circular que veda a panela deve ser retirada e devidamente limpa para evitar que haja acúmulo de resíduos. Após muito tempo sendo utilizada, é natural que esse anel fique rígido e quebradiço, fazendo com que ele não vede mais a panela corretamente. Nesse caso, é importante substitui-lo por um de mesma qualidade.

Leia também: Confira quatro dicas para não errar na hora de lavar as roupas

Fazer a limpeza da válvula de segurança também é extremamente importante. Como ela possui diversos furinhos, lave-a com água corrente, certificando-se de que eles não estão tampados. Se estiverem, você pode usar um palito de dentes (delicadamente) para desobstrui-los. Na hora de guardar, não armazene a panela tampada, para que ela possa respirar.

Além da limpeza, é importante conservar muito bem a panela de pressão. Se ela foi verificada pelo Inmetro, isso significa que substituir qualquer parte que dê defeito por uma peça qualquer pode fazer com que ela deixe de ser segura. O ideal é procurar partes que sejam iguais às originais, dessa forma, ela dura por mais tempo e – o mais importante de tudo – não explode.

    Leia tudo sobre: Casa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.