Cresce o número de relatos de pessoas que reverteram procedimentos estéticos
Joeyy Lee/Unsplash
Cresce o número de relatos de pessoas que reverteram procedimentos estéticos

Embora os procedimentos estéticos sejam extremamente populares, os relatos de pessoas que decidiram reverter os procedimentos têm se tornado cada vez mais comuns, até mesmo entre os famosos. A influenciadora digital Flavia Pavanelli surpreendeu a internet ao remover todo o preenchimento labial. Além dela, o clã Kardashian também chocou os seguidores ao diminuírem o tamanho do bumbum. 

Tais comportamentos não significam que as pessoas vão deixar de buscar intervenções na aparência, mas que as tendências estão mudando. Tendo isso em vista, o que uma pessoa deve fazer para evitar arrependimentos após a realização de procedimentos estéticos?

Entre no canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!

Segundo o cirurgião plástico Pedro Lozano, o primeiro passo é entender que cada corpo é único. Portanto, os procedimentos não podem, necessariamente, deixar uma pessoa igual às celebridades vistas nas mídias.

“Cada biotipo, cada corpo e cada organismo é diferente. Não adianta chegar com a foto de uma celebridade para o médico e pedir um resultado idêntico. O cirurgião explica os resultados possíveis para que o paciente chegue ao objetivo desejado e não se decepcione. É muito importante entender o período de recuperação e seguir as orientações para ter o resultado desejado”, diz o médico. 

Siga também o perfil geral do Portal iG.

Além disso, também é importante procurar por um bom profissional com ética e responsabilidade, cujo trabalho vá de encontro com o serviço buscado. A esteticista e dermaticista Patrícia Elias sugere acompanhar o especialista além das redes sociais. Uma boa dica é buscar por pacientes que já realizaram procedimentos com o profissional escolhido.

“Recomendo procurar todas as referências relacionadas a esse profissional, além da internet e redes sociais. Dessa forma é possível conhecer mais sobre seu trabalho e conferir feedbacks de outros pacientes. Também é muito importante verificar se o profissional usa aparelhos e cosméticos aprovados pela ANVISA, o que certifica que há uma fiscalização na clínica”, recomenda a dermaticista. 

Outro ponto a ser considerado são os modismos. A esteticista indica que não é uma boa ideia fazer procedimentos apenas por moda. O ideal é ter uma conversa honesta com o profissional escolhido para que escolham juntos a melhor opção para chegar ao resultado desejado. “Às vezes, para se encaixar no que está em alta, as pessoas acabam fazendo tratamentos desnecessários e que ainda prejudicam a saúde”, explica Patrícia. 

No caso de cirurgias plásticas, Lozano reforça a recomendação. Isso porque essas intervenções são mais invasivas e podem ser irreversíveis, diferente da moda, que está em constante mudança. 

“O cirurgião plástico juntamente com o paciente analisa o caso para então indicar qual é o melhor procedimento. É possível acontecer de alguém chegar ao consultório já decidido em fazer uma Lipo HD, por exemplo, mas a condição da paciente pode não favorecer esse procedimento. O paciente deve expor o que realmente lhe incomoda, o que lhe traz insatisfação e não se deixar influenciar por outros para entender o que é possível no seu caso específico. A moda pode mudar, o resultado, nem sempre”, conclui o cirurgião.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários