Tamanho do texto

O responsável pelo estudo diz que as mulheres muito maquiadas são vistas como mais frívolas no local de trabalho, mas isso vai de contra outros dados

As mulheres que aspiram ser grandes líderes não devem usar muita maquiagem, pois isso pode prejudicar sua autoridade. Bom, isso é o que indica uma nova pesquisa feita pela Universidade de Abertay, em Dundee, na Escócia. O estudo descobriu que as mulheres pouco maquiadas são julgadas como aquelas que possuem mais habilidades para liderança.

Leia também: Artista usa make para rejuvenescer mulheres em verdadeiras transformações

Pesquisa da Universidade de Abertay indica que maquiagem atrapalha liderança da mulher
Divulgação/Universidade de Abertay
Pesquisa da Universidade de Abertay indica que maquiagem atrapalha liderança da mulher


Os participantes da pesquisa tiveram que analisar imagens da mesma mulher com o rosto limpo e depois com maquiagem leve e também carregada. De acordo com informações do portal britânico "The Telegraph", um software de computador foi usado para manipular a quantidade e a intensidade desses cosméticos nas fotos apresentadas.

O pesquisador Christopher Watkins, da Divisão de Psicologia de Abertay, explica que é possível que as mulheres muito maquiadas sejam vistas como mais frívolas no local de trabalho, mesmo existindo estudos anteriores que sugerem que andar maquiada torna as mulheres mais dominantes.

"Embora as descobertas anteriores sugiram que estamos inclinados a demonstrar alguma deferência para uma mulher com um rosto de boa aparência, nossa nova pesquisa sugere que a maquiagem não aumenta o domínio de uma mulher”, fala o pesquisador que vê esse resultado como algo benéfico para entender melhor como um perfil de liderança é visto.

Apenas o rosto analisado

O estudo foi focado apenas nas percepções faciais, portanto os entrevistados tiveram que analisar apenas os rotos das mulheres. Depois disso, apontarem quais imagens eles julgavam ser das melhores líderes.

Leia também: Inspire-se na make das famosas

Durante a pesquisa, os participantes analisaram apenas os rodos das mulheres e depois disseram qual julgam ser um líder
Divulgação/Universidade de Abertay
Durante a pesquisa, os participantes analisaram apenas os rodos das mulheres e depois disseram qual julgam ser um líder


As mulheres mais maquiadas foram avaliadas de forma mais negativa, mas os pesquisadores acreditam que esses pré-julgamentos podem estar limitados a certas funções dentro de uma organização. Como exemplo, eles citam que no setor de vendas, ter uma boa aparência é ótimo para atrair clientes, portanto se maquiar pode ser um trunfo.

Pesquisas anteriores

Os resultados não batem com a de outra pesquisa feita na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, em 2016, que descobriu que as mulheres que se maquiam eram consideradas mais competentes em seus empregos e estavam mais propensas a serem promovidas.

Nesse mesmo estudo, também foi constato que a mulher que aposta em um visual mais "profissional" passa uma imagem de que é uma pessoa agradável para trabalhar e as com aspecto "natural" passam mais confiança. No entanto, quem possui uma aparência "glamorosa" é considerada menos confiável.

Leia também: Artista usa insetos para criar make, e resultado é impressionante

Em 2013, outra pesquisa descobriu que mais de dois terços dos empregadores britânicos estavam menos propensos a contratar uma candidata do sexo feminino que não fosse maquiada na entrevista de emprego. Já em 2016, uma pesquisa da Universidade de Chicago apontou que as mulheres com boa aparência ganham mais dinheiro que suas colegas que não se arrumam e nem passam maquiagem.

    Leia tudo sobre: maquiagem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.