Tamanho do texto

Ceras de abacate, de leite, e até de chocolate branco? Sim, isso já existe! Confira as opções para se depilar que vão além da tradicional cera de mel

Você já deve saber todas as técnicas de depilação que existem por aí, mas você sabe quais são as diferentes opções de cera ? Do mesmo jeito que os procedimentos, as ceras também funcionam melhor para cada tipo de pele e podem, inclusive, proporcionar resultados diferentes dependendo da composição escolhida. 

Leia também: Conheças as diferentes técnicas de depilação e veja qual é a melhor para você

Antes de fazer a depilação com cera no salão, é preciso saber as diferentes opções de produtos que existem no mercado
shutterstock
Antes de fazer a depilação com cera no salão, é preciso saber as diferentes opções de produtos que existem no mercado



A depilação com cera quente não é nenhuma novidade e já é considerada um verdadeiro clássico nos salões de beleza. O procedimento pode ser feito em todas as partes do corpo e funciona da seguinte maneira: a cera é esquentada em um aparelho específico e aplicada na pele. Pode ser feito com auxílio de um papel ou apenas com o produto em si — que endurece e forma uma espécie de "casca" —, para facilitar que os pelos sejam puxados. Geralmente, o resultado dura cerca de um mês. 

De acordo com Bruna Almeida, consultora técnica da rede de franquias Depile-se, as ceras mais tradicionais do mercado utilizam  mel em sua composição. Porém, esse não é o único tipo que existe. As chamadas "ceras especiais" usam como base argila branca, mas também são compostas de outros produtos naturais. Para conhecer cada uma das opções  e, em especial, os benefícios de cada uma delas, confira abaixo:  

1. Cera de coco

Recomendada para peles normais, mistas ou oleosas, a cera de coco ajuda na nutrição da pele e, também, na prevenção de inflamações. "O produto penetra profundamente na pele fortalecendo sua estrutura natural e é ideal para pelos mais grossos", explica Bruna. 

2. Cera de argan com camomila 

A cera de argan com camomila retarda o envelhecimento da pele. "O argan, unido a camomila, tem um efeito cicatrizante e calmante", diz a profissional. Esse tipo de produto também é recomendado para peles normais, mistas ou oleosas. 

3. Cera de chocolate branco

Pensando em pele seca ou muito seca, a cera de chocolate branco ajuda na hidratação e estimula o colágeno, proporcionando um efeito restaurador e anti-envelhecimento. 

4. Cera de oliva

Produtos feitos com oliva ajudam a revigorar a pele. Além de amenizarem os danos causados pela remoção dos pelos, não causam manchas e mantêm a pele hidratada e suave. É mais recomendado que esse tipo de composição seja utilizado em peles secas ou muito secas. 

5. Cera de aloe vera

Para a pele sensível, a sugestão é procurar algo que tenha ação antinflamatória e antibacteriana, como a cera de aloe vera. "O produto também promove a regeneração dos tecidos, além de tratar manchas na pele", afirma a consultora técnica. 

6. Cera de leite

A cera de leite ajuda a revitalizar, rejuvenescer e diminuir escamações na pele, deixando-a hidratada e macia. Esse tipo de cera também é recomendada para peles mais sensíveis. 

7. Cera de Abacate

Já em áreas sensíveis, como virilha e rosto, por exemplo, a composição mais recomendada é a cera de abacate. "Esse produto é rico em vitamina C, que ajuda na metabolização do colágeno (substância que dá firmeza à pele) e no combate a estrias, celulites e rugas", explica Bruna. 

Ela também afirma que a cera também tem alto poder hidratante e antioxidante, auxiliando na proteção da pele e previnindo o envelhecimento das células, aumentando a elasticidade e deixando a aparência da pele mais bonita e saudável.

Leia também: Aprenda receitas caseiras para cuidar das unhas e da pele 

Cera quente?

A profissional afirma que, na realidade, esses tipos de cera costumam ser utilizadas mornas, e não quentes. "A principal diferença entre a cera quente e morna é que a quente, apesar de mais rápida na remoção dos pelos, agride a pele e pode provocar manchas, foliculite, entre outros desconfortos", diz. Já a cera morna é menos agressiva, porque a temperatura utilizada é confortável para a pele e ajuda a dilatar os poros, facilitando a remoção dos pelos e proporcionando menos dor.

Cera para cada parte do corpo e tipo de pele

Entretanto, escolher qual o tipo de cera mais recomendado para você vai além do gosto pessoal e envolve também seu tipo de pele e qual parte vai depilar. Assim, se a pele for seca, oleosa ou normal e se é uma área sensível, como axila, buço e virilha, ou não, pode influenciar no produto que vai ser utilizado. 

"Áreas sensíveis são aquelas que machucam com facilidade, são extremamente frágeis e precisam de maior cuidado e atenção", diz a especialista. Assim, como o objetivo dos profissionais de salão de beleza é aliviar esses desconfortos, o mais indicado é utilizar uma cera que causa efeito anestésico da pele, como por exemplo, a de abacate.

Para as demais áreas, a sugestão é escolher a cera de acordo com cada tipo de pele. "A pele seca precisa de maior hidratação, pois ela perde a umidade natural, descama e ressaca com facilidade. Uma cera comum irá remover os pelos, mas as especiais contêm ingredientes como a oliva que tem alto poder hidratante e regenerativo da pele, unidos à argila branca que funciona como um tratamento para a pele."

Bruna também explica que, assim como existe um xampu para cada tipo de cabelo, o mesmo funciona com as ceras e com a pele. "O tratamento especial para cada tipo de pele e o método fazem toda a diferença no processo de remoção dos pelos. A finalidade é sempre proporcionar maior conforto para as clientes e que o procedimento seja o menos incômodo possível", afirma. 

Leia também: Adolescente faz tratamento para acne com chá verde e mel, mas será que funciona?

Profissionais cuidadosos

Quando for procurar onde fazer depilação com esses produtos, também é recomendado escolher um profissinal capacitado e de confiança. É essencial que ele saiba utilizar o produto, testar a temperatura, o ponto de uso e, principalmente, saber manuseá-lo para não machucar a pele, proporcionando um procedimento o mais conforável possível. "Já para a cliente, nossa sugestão é que ela esteja atenta ao o método e reporte marcas, dores ou desconfortos para a profissional", finaliza Bruna. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.