Tamanho do texto

A russa Lily Cvetok sofre com a Síndrome de McCune Albright, rara condição genética que atinge os ossos, pele e hormônios que a deixou assimétrica

Uma jovem russa que foi cruelmente chamada de feia por colegas de classe apenas por ter uma síndrome rara está inspirando milhares de pessoas pelo mundo com tutorias de maquiagem no YouTube. Se antes do canal Lily Cvetok era motivo de piada para algumas pessoas, hoje ensina para mais de 203,7 mil seguidores formas realçar a beleza natural de cada um.

Leia também: O que você quer saber sobre maquiagem, mas tem vergonha de perguntar

Lily Cvetok, de 21 anos, começou a se interessar mais pela maquiagem com 17 anos, após sofrer bullying pela aparência
YouTube/Lili Lo/Reprodução
Lily Cvetok, de 21 anos, começou a se interessar mais pela maquiagem com 17 anos, após sofrer bullying pela aparência

O que para algumas pessoas deixava Lily “feia” é, na verdade, a Síndrome de McCune Albright, uma rara condição genética que atinge os ossos, pele e hormônios. Aos poucos, os ossos da russa estão se transformando em tecidos fibrosos, o que fez com que suas costas e pernas fiquem assimétricas. Aos 17 anos, ela encontrou na maquiagem uma forma de se proteger de todo o preconceito e lutar contra o bullying que sofre desde pequena.

Leia também: Combinar make e cabelo é forma de modernizar o look monocromático

YouTube

A post shared by LiliLo (@lililo95) on

Hoje, aos 21 anos, se tornou uma YouTuber de sucesso. Seu vídeo mais famoso tem mais de 1,7 milhão de visualizações e o canal como um todo, que teve início em fevereiro de 2014, mais de 14,2 milhões de views. Para aqueles que ainda não superaram o preconceito, Lily afirma que não vai se privar de fazer os tutoriais ou vídeos só por conta de sua aparência.

“Sou uma pessoa com deficiência, mas isso não significa que não posso fazer o que eu amo, usar maquiagens ou filmar vídeos. Sou como você, só que com com mais desejo do que habilidade. Quando as pessoas me veem em público, elas encaram, algumas apontam ou fazem comentários, mas eu escolhi não me importar com elas.”

Leia também: Make artística faz sucesso no Instagram com transformações inacreditáveis 

A post shared by LiliLo (@lililo95) on

Lily conta que já pensou em acabar com o canal de maquiagem por conta dos comentários negativos sobre sua aparência, mas os amigos, a família e seus milhares de inscritos a ajudaram a continuar o trabalho. O objetivo do “Lili Lo” é ajudar outras pessoas com deficiência . “Eu gosto de saber que inspiro pessoas. Para mim, isso é muito importante.”

    Leia tudo sobre: Maquiagem YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.