Tamanho do texto

Segundo especialista, a vaidade é fundamental para a saúde dos idosos por estar associada ao psicológico e ligada diretamente à autoestima das pessoas

Os cuidados com a beleza podem, muitas vezes, ser considerados fúteis. Entretanto, passar um batom, fazer um penteado diferente no cabelo ou pintar as unhas pode também ser sinais de amor próprio – eu gosto de mim mesma e quero cuidar de mim. Desta forma, quando idosas deixam de gastar um tempinho para isso, quando sempre o faziam, pode ser o sinal de uma depressão.

Leia também: Sexo na terceira idade! Os benefícios e os alertas para essa fase da vida

Além de cuidar da beleza, Viviane Papini, de 96 anos, também usa o tempo no salão para conversar com as amigas
Divulgação
Além de cuidar da beleza, Viviane Papini, de 96 anos, também usa o tempo no salão para conversar com as amigas

A geriatra Juliana Yumi explica que a vaidade é fundamental para a saúde dos idosos por estar associada ao psicológico e ligada diretamente à autoestima. Sabendo disso, um residencial em São Paulo decidiu incluir salões de beleza em seus prédios para atender os residentes.

“Toda a semana agendo horário para cuidar do meu corpo. Sempre fui vaidosa e esse momento é importante porque, além de ter uma boa conversa com as amigas no salão, é um período que dedico para eu me sentir bem comigo mesma e ser feliz” afirma Viviana Papini, de 96 anos.

Leia também: 5 peças que valorizam qualquer tipo de corpo

De acordo com Ana Carolina Carreira de Mello, terapeuta ocupacional da Cora Residencial Senior, além do cuidado com roupas e acessórios, as residentes são muito preocupadas com a maquiagem, unhas e cabelos. Já os homens procuram sempre cuidar da barba e nunca deixam de passar um perfuminho. A terapeuta explica que cultivar uma boa aparência acaba se tornando uma maneira de preservar a própria história de vida.

Projeto Velho Amigo

Mutirão da Beleza do Projeto Velho Amigo ocorre até quatro vezes ao ano, atendendo cerca de 100 idosos em cada edição
Divulgação
Mutirão da Beleza do Projeto Velho Amigo ocorre até quatro vezes ao ano, atendendo cerca de 100 idosos em cada edição

Da mesma forma, um projeto da capital paulista reúne profissionais como manicures, pedicures e cabeleireiros para oferecer tratamento completo para idosos que vivem em instituições de longa permanência que não tem o serviço. Segundo Regina Moraes, presidente do Projeto Velho Amigo, a ideia é trabalhar a autoestima dos idosos.

O chamado Mutirão da Beleza é realizado desde 2006. São de três a quatro edições por ano, que atendem cerca de 100 idosos. O evento acaba também se tornando uma festa para os residentes das instituições.

Leia também: 6 truques para disfarçar a cara de cansada

Dicas

Para quem convive com idosos, o recomendado é prestar atenção nos cuidados que eles têm com o próprio corpo. Se a pessoa costumava manter uma rotina e deixou nos últimos tempos, pode ser que algo esteja errado.

Incentive também alguns cuidados de beleza, como usar protetor solar todos os dias, manter a pele hidratada, nunca esquecer de tomar água e cuidar do corte do cabelo. São medidas simples e que podem melhorar e muito a autoestima dos idosos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.