Com o rápido avanço do  novo coronavírus  (Sars-coV-2), em março, o governador  João Doria (PSDB) decidiu decretar o fechamento total das atividades não essenciais no Estado. Entre os autorizados a funcionar, o ramo moteleiro, mesmo com a baixa no movimento, segue firme. Alguns  móteis , contrariando as orientações, inclusive, permitem aglomeração.

Leia também: Covid-19: metade da população pode ter que receber auxílio

Motel Savoy
Reprodução Google Maps / Arquiteto de Boina
Motel Savoy

No Motel Savoy, por exemplo, localizado na região da rua Augusta, é possível conseguir um quarto pelo mínimo de R$ 80. Questionado pela reportagem sobre a possibilidade de três ou quatro pessoas ocuparem o mesmo aposento, o atendente respondeu positivamente, desde que para cada pessoa seja pago um adicional de R$ 45.  

Leia também: Plataforma reúne gráficos interativos sobre a Covid-19 no Brasil

A festa íntima, todavia, não acontece sem os cuidados de segurança e higiene. "Estamos tomando as medidas que pedem [as autoridades], limpando com mais frequência os quartos e tomando os cuidados necessários", disse o atendente, que também citou a presença de álcool em gel para funcionários e clientes na recepção.

Na zona Leste, região mais afetada pela Covid-19 - contabilizando mais de 1.539 casos, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de SP -, a situação parece mais rígida. Em contato com Motel Adrelina, no bairro Itaquera, a recepcionista ofereceu estadias de R$ 40 a R$ 109 - esta opção com ar condicionado.

Apesar de não saber em detalhes a rotina de higienização dos quartos, ela notou que há maior empenho nesta área desde o início da pandemia. "A limpeza está reforçada, as arrumadeiras podem falar melhor sobre isso, mas percebi que a rotina mudou, estamos tomando as medidas exigidas".

Motel Adrenalina
Reprodução
Motel Adrenalina

Já ao falar sobre a possibilidade da realização de uma festa íntima, com direito a três ou mais pessoas em um mesmo aposento, ela negou. "Apenas duas pessoas por quarto. Se vier mais, elas terão que pagar e ficar em outra suíte".

Dando um salto para a zona Norte, região onde há 791 contaminados pelo novo vírus, a funcionária do Motel Saas alega que os estabelecimento, obedecendo à OMS, evita aglomeração. 

Após oferecer estadias de permanência mínima de duas horas pelo valor de R$ 46, à reportagem ela detalha a rotina de limpeza, dizendo que pouco mudou desde o início da pandemia, pois o estabelecimento já utilizava produtos de limpeza hospitalar , segundo ela, que garantem maior eficácia na higienização.

"Como a gente já trabalhava com produtos de limpeza hospitalar, apenas mantivemos o procedimento de limpeza que tínhamos antes. Todos os produtos têm selo da Anvisa, tudo certinho", disse ela, sem citar o nome dos produtos.

Ao falar sobre a chance de realização de uma festa - até mesmo uma orgia -, ela é sucinta. "O que o Ministério da Saúde orienta é que não. Então, não, você não consegue [colocar mais de duas pessoas em um quarto]".

Motel Drive-In, antigo Deslumbre
Reprodução
Motel Drive-In, antigo Deslumbre

A recepcionista do Motel Drive-In - na região Sul da capital, com 533 de infectados - oferece uma gama de pacotes, que variam de R$ 55 a R$ 99 - esta última com hidromassagem. 

Sobre a higienização do estabelecimento, ela garante: "a limpeza nos quartos está reforçada, para isso estamos usando produtos da Nippon Chemical . Também tem álcool em gel na recepção caso as pessoas queiram usar".

Disposta, ela aproveita para falar sobre os cuidados que ela e os colegas tem tomado: "Caso nós - do quadro de funcionários - precisemos ter contato com o cliente, entrar em algum quarto ou algo pegar algo na área externa, a gente sempre usa máscara e luvas. Mas contato mesmo a gente nunca tem". 

Abordando o assunto reuniões íntimas, a contratada responde positiviamente. "Só pode [mais de duas pessoas] se for dois casais , por exemplo. Ah, e mesmo que entrem em apenas uma suíte será cobrado o valor de duas".

Procurada pela reportagem, a Associação Brasileira de Motéis afirma que os estabelecimentos, por padrão, são locações para casal. "A exceção fica com os motéis com suítes para festas , mas que o uso está suspenso durante a pandemia, diretriz, inclusive, que vem sendo seguida por todos os nossos associados", diz em nota.

A organização ainda declara que o setor atua de forma rígida em relação às práticas de higiene, utilizando produtos químicos capazes de esterilizar e desinfetar todas as superfícies, hidros e demais áreas das suítes.

Leia também: 23 médicos morreram de Covid-19 no Reino Unido; apenas um era branco

E finaliza: "A associação entende que a situação é delicada. Por isso, reforça o apelo para que qualquer pessoa do grupo de risco ou com sintoma de gripe (mesmo que leve) fique em casa e ajude a evitar a transmissão do  Covid-19  para outras pessoas, principalmente aquelas que podem ser mais vulneráveis à doença".

    Veja Também

      Mostrar mais