Tamanho do texto

Ao atingir essa idade, o desejo por "experimentar coisas diferentes" aumenta, segundo pesquisa

Não faltam opções de sites de namoro, e o número de inscritos nesse tipo de rede cresce cada vez mais. Isso se aplica também aos portais e aplicativos dedicados aos relacionamentos extraconjugais, e um novo dado mostra que não são apenas os mais jovens que querem se aventurar na infidelidade.

Leia também: Traição: “Meu ex transava com a minha tia enquanto eu cuidava do filho dela”

infidelidade depois dos 50 anos arrow-options
shutterstock
O número de infiéis após os 50 anos aumentou, conforme pesquisa de site de relação extraconjugal

Um levantamento do site de relacionamento extraconjugal Second Love divulgado com exclusividade para o Delas evidencia que, na América Latina, a média de faixa etária que utiliza a plataforma passou de 35 para 69 anos, ou seja, o número de pessoas com 50 anos ou mais inscritas no portal de infidelidade aumentou significativamente.

Além disso, a pesquisa aponta que 90% dos homens têm fantasias sexuais com outras mulheres que não são suas companheiras. Com isso, geralmente, eles são mais ativos na hora do sexo do que o público feminino.

Leia também: Acirrado! Usuários do Twitter "competem" pela história mais triste de traição

Por que os 'cinquentões' estão mais infiéis?

infidelidade depois dos 50 anos arrow-options
shutterstock
Entre as razões para justificar a infidelidade estão a vontade de se sentir jovem outra vez e "experimentar coisas novas"

O número crescente de infiéis depois dos 50 pode ser justificado pelo desejo de "experimentar coisas diferentes", e o Second Love lista alguns motivos que contribuem para que essa faixa etária escolha a traição.

  • Aproveitar o seu apetite sexual antes que diminua a sua libido;
  • Melhorar a situação na cama e inovar o sexo para combater o tédio;
  • Necessidade de mais atenção;
  • Se sentir jovem outra vez;
  • Ter uma nova aventura depois de tantos anos.

Leia também: "Se o cara era gostoso, só pensava em deixá-lo nu", diz mulher viciada em sexo

O estudo do site também revela que os usuários mais jovens vão "direto ao ponto" e "têm mais atitude" que as pessoas de 30 a 49 anos, reconhecidamente mais comedidos nas plataformas de infidelidade .