Tamanho do texto

Resgatar a sensualidade, buscar produtos eróticos e praticar o pompoarismo são formas de aumentar a libido e manter a vida sexual ativa na menopausa

A menopausa pode ser definida como uma etapa fisiológica que merca o fim do período reprodutivo da mulher, ou seja, quando o ovário não libera mais óvulos. Geralmente, acontece entre os 49 e 52 anos de idade. Uma das principais queixas durante essa fase é a falta de desejo sexual e como aumentar a libido passa a ser uma das principais dúvidas das mulheres.

Conseguir aumentar a libido é um dos principais desafios para as mulheres que estão passando pela menopausa
shutterstock
Conseguir aumentar a libido é um dos principais desafios para as mulheres que estão passando pela menopausa

Com uma leitora do Delas não foi diferente. Ela conta que está passando pela menopausa e quer saber como aumentar a libido para melhorar o sexo neste período. Para ajudar a leitora, conversamos com algumas especialistas sobre como melhorar a vida sexual e passar por esta fase sem grandes problemas. Afinal, não é simples enfrentar uma queda hormonal tão grande que afeta a vida da mulher de diversas maneiras.

De acordo com a ginecologista e obstetra Maria Elisa Noriler, a mulher apresenta uma diminuição da libido por conta da quebra dos hormônios estrogênio e testosterona. Também há a diminuição da lubrificação vaginal e aumento da dificuldade para atingir o orgasmo. Ondas de calor, alterações de humor e distúrbios do sono são outros sintomas comuns. Marina Zanetti, sexóloga da Clínica Spatium, ainda acrescenta que a pele da vulva fica mais friável, ou seja, mais fácil de machucar e de causar dor durante a relação sexual.

Além dos sintomas físicos que a menopausa causa, existem as alterações físicas e psicológicas que esse período de mudanças hormonais causa à mulher. Segundo Marina, é comum a mulher se sentir menor feminina pelo fato de não ser mais fértil e capaz de reproduzir, o que interfere diretamente na baixa autoestima.

Leia também: Segredo para vida sexual satisfatória é dedicação e planejamento, diz estudo

Como aumentar a libido e manter a vida sexual ativa?

Resgatar a sensualidade, buscar produtos eróticos e praticar o pompoarismo são formas de aumentar a libido na menopausa
shutterstock
Resgatar a sensualidade, buscar produtos eróticos e praticar o pompoarismo são formas de aumentar a libido na menopausa

Diante de tantas mudanças físicas e psicológicas, a vida sexual acaba sendo deixada de lado e o relacionamento esfriando durante a menopausa . A maioria dos casais sente muito a menopausa e tem dúvidas sobre como lidar com o período da melhor forma, garantindo o prazer sexual de ambos e o conforto da mulher para lidar com as mudanças do corpo.

De acordo com a sexóloga Marina Zanetti, o processo de aumentar a libido está bastante ligado ao resgate da sensualidade e de auto erotização. “O ideal é a mulher buscar entrar no mundo erótico”, recomenda. Entrar no mundo erótico significa explorar e conhecer o próprio corpo, identificando de que forma se atinge o orgasmo, quais são as principais fantasias sexuais, o que excita ou não a mulher na cama. Nesse sentindo, a masturbação é bastante interessante.

“A masturbação é muito importante para a mulher, porque vai melhorar a lubrificação e facilitar o orgasmo, dando a sensação de bem-estar por conta dos hormônios do prazer que são liberados”, comenta a educadora sexual Luciane Angelo. A profissional também recomenda o pompoarismo como prática para aumentar a libido. 

“O pompoarismo é importantíssimo para toda mulher, já que a prática estimula a produção dos hormônios femininos. Quem faz os exercícios de pompar com frequência atravessa o climatério com mais saúde e sentindo menos os efeitos colaterais, como os fogachos, as dores de cabeça e o ressecamento vaginal”, explica.

A técnica que consiste na contração e relaxamento dos músculos da vagina com o objetivo de fortalecer a região pélvica e melhorar o prazer sexual. “Quando você fortalece a musculatura pélvica você equilibra a produção dos hormônios femininos. E o que isso provoca? Diminuição de cólica, diminuição dos efeitos colaterais da menopausa (porque a queda hormonal não será brusca), aumento de lubrificação já que estará exercitando o canal vaginal, aumento de prazer porque com os exercícios de pompoarismo você estimula o ponto G”, completa.

Leia também: Procurando produtos eróticos? Não tenha vergonha de ir ao sex shop

Para aumentar a libido e manter a vida sexual ativa, o diálogo com o parceiro é fundamental para não cair na rotina
shutterstock
Para aumentar a libido e manter a vida sexual ativa, o diálogo com o parceiro é fundamental para não cair na rotina

 Além de todos os desafios que a mulher enfrenta durante a menopausa, é preciso lidar com as dificuldades que começam a surgir na relação a dois. Afinal, diante de tantas alterações hormonais, é difícil não deixar que isso afete as relações sexuais e a vida amorosa. Principalmente quando falamos de relacionamentos longos, é muito comum que o casal acabe se afastando e deixando o sexo em segundo plano.

Para a educadora sexual Luciane Angelo, o diálogo é fundamental para passar por essa fase com mais facilidade. Por isso, não tenha vergonha de falar com o seu parceiro sobre o que está acontecendo com o seu corpo, as dificuldades e propor que juntos vocês pensem em soluções para manter a vida sexual ativa e interessante, sem cair na rotina. Uma boa opção é buscar ajuda apostando em produtos eróticos, novas posições sexuais e novos ambientes. 

“O interessante é investir em momentos de intimidade com o parceiro. Talvez uma viagem ou preparar um ambiente para estimular novas sensações durante o sexo. Esses são pontos importantes e que trarão bons resultados para a mulher”, sugere a sexóloga Marina Zanetti. 

Marina ainda sugere que o casal vá a um sex shop e busque brinquedos eróticos interessantes para esse momento e que intensifique as preliminares. Isso ajuda a aumentar a intimidade entre o casal, melhorar a lubrificação e até facilitar a mulher chegar ao orgasmo. Em relação à lubrificação, uma das maiores queixas durante a menopausa, é possível investir em lubrificantes sem medo de ser feliz!

A sexóloga também comenta sobre a importância de perceber se há algo que incomoda durante o sexo, como dor durante a penetração ou qualquer outro fator que tenha mudado após a entrada na menopausa. Após isso, é interessante buscar ajuda ginecológica para solucionar possíveis problemas da melhor forma.

Tem alguma dúvida sobre sexo, sexualidade ou até mesmo posições sexuais? Faça como a leitora que nos mandou o questionamento sobre como aumentar a libido  na menopausa e entre em contato conosco pelo email sexo@igcorp.com.br . Nós traremos uma especialista para respondê-la com sigilo total!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.