Tamanho do texto

Roxy Styles trabalha como modelo e atende clientes com fetiche por pés

Em uma simples busca na internet é possível encontrar inúmeras formas de ganhar dinheiro online – mas, você já imaginou lucrar apenas vendendo fotos, vídeos e objetos pessoais? A princípio pode até parecer impossível. Porém, uma mulher que trabalha como modelo e atende clientes que possuem fetiche por pés ganha, anualmente, quase 100 mil libras - o que corresponde a R$ 479 mil - com a venda de meias e sapatos usados.

Mulher atende clientes e chega a faturar R$ 479 mil por ano vendendo meias e sapatos usados, além de vídeos e fotos
Reproduçao/DailyMail
Mulher atende clientes e chega a faturar R$ 479 mil por ano vendendo meias e sapatos usados, além de vídeos e fotos

Em entrevista ao “Daily Mail”, Roxy Styles, de 33 anos, conta que percebeu que poderia investir neste segmento após uma pessoa ter elogiado a beleza de seus pés. Para ver se o fetiche por pés valeria a pena, a empreendedora, que vive em Londres, criou um perfil no Instagram para avaliar o desejo das pessoas por essa parte do corpo.

Depois de alcançar mais de 10 mil seguidores em um mês, ela decidiu se aprofundar e passou a ouvir os desejos de seus fãs. Com isso, ela passou a vender um par de meias por 20 libras (R$ 95) e a cobrar 200 libras (R$ 959) por cada par de sapato. Além dos itens usados, fatura 100 libras (R$  479) para produzir um vídeo em que mexe apenas os dedos.

Após usar as meias, Rosy Styles vende os itens para pessoas que possuem fetiche por pés por até R$ 95
Reprodução/Daily Mail
Após usar as meias, Rosy Styles vende os itens para pessoas que possuem fetiche por pés por até R$ 95

Roxy revelou que, desde que entrou nesse ramo, ou seja, há quatro anos, chega a lucrar quase 8 mil libras (R$ 39 mil) em um mês mais movimentado. “Depois que um colega me disse que tinha pés bonitos, fiquei convencida a criar a conta na internet para mostrá-los. Entretanto, foi só quando comecei a receber milhares de seguidores e mensagens sobre a venda de itens usados que percebi que poderia lucrar com isso”, explica ao jornal.

A expansão do negócio para pessoas que têm fetiche por pés

Mulher que atua no segmento de fetiche por pé revela que não preparar parar:
Reprodução/Daily Mail
Mulher que atua no segmento de fetiche por pé revela que não preparar parar: "Fazer isso é muito bom", declara

No começo do projeto, a mulher não mostrava o rosto. O objetivo era saber se as pessoas estavam realmente interessadas nela pela parte do corpo que era exposta. Ainda no início, ela postava vídeos e fotos – mas o público ficava pedindo por mais. “Fazer isso era muito bom, mas os seguidores queriam ter algo físico com meus pés ”, conta.

“Eu estava em uma reuniões de negócios, tirando fotos dos meus  pés embaixo da mesa e recebendo um fluxo de mensagens a cada hora perguntando se poderiam comprar qualquer coisa. Então, mudei o meu negócio e, de repente, comecei a fazer 2 mil libras (R$ 9,5 mil) por semana a partir de apenas um site”, continua.

Com a criação do seu próprio negócio, ela passou a guiar outros modelos que desejam entrar para o mercado de fetiches. “É ótimo poder orientar e ensinar às pessoas o meu aparente 'talento' para que elas possam seguir o que eu faço. Além disso, trabalhar em equipe também ajuda a superar o estigma e tornar a indústria menos criticada", expõe.

Atender clientes que são loucos por pés não é uma atividade habitual e conhecida da população em geral – e, portanto, pode ser mal vista. Entretanto, Roxy afirma que nunca teve problemas para engatar em um relacionamento por conta de sua atividade e que os amigos e familiares sabem o que ela faz.

Por fim, Roxy comemora o valor que fatura com os fãs que possuem fetiche por pés . “É ótimo poder  chegar em casa depois de um dia normal de trabalho e saber que posso ganhar um pouco de dinheiro extra. Eu sei que é algo que eu nunca vou parar de fazer. Afinal, o dinheiro é tão bom e tão fácil, que não há razão para eu fazer isso”, finaliza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.