Tamanho do texto

Toni Meade ouviu que era hipócrita por se dizer vegana e fazer sexo oral, mas engolir sêmen com consentimento do parceiro é permitido pelo veganismo

Adotar o veganismo é uma decisão que recebe muitos julgamentos. Não foi diferente com a jovem Toni Meade, de 19 anos, que dispensou um homem que conheceu pela internet, mas não pelos motivos convencionais, e sim após ele chamá-la de hipócrita por praticar sexo oral sendo vegana .

Leia também: Cinco posições sexuais para quem quer aproveitar o melhor do sexo oral 

Toni Meade dispensou homem com quem ia se encontrar ao ouvir que não era vegana de verdade porque fazia sexo oral
shutterstock
Toni Meade dispensou homem com quem ia se encontrar ao ouvir que não era vegana de verdade porque fazia sexo oral


Toni compartilhou nas redes sociais a conversa bizarra que teve com o homem, de 22 anos, e viralizou. Ela explicou que eles estavam trocando mensagens já havia um tempo e que planejavam se encontrar pessoalmente, mas que ela desistiu de conhecê-lo após ele julgá-la por ser vegana .

Ele começou perguntando sobre seu estilo de vida e então passou a dizer que ela era uma hipócrita por praticar sexo oral, visto que "seria o mesmo que comer uma salsicha". “Eu não arranco o pênis fora. Eu não o tempero, cozinho e sirvo junto com umas batatas”, respondeu Toni.

Não satisfeito, ele ainda continuou: “Bom, mas isso não faz sentido. Então você seguraria e acariciaria uma salsicha com ela dentro da sua boca? Não. Você simplesmente não a colocaria na boca. Um pênis é igual a carne na sua boca”. Ele disse, porém, que não a odiava pelo estilo de vida dela e que só estava tentando explicar porque discordava da escolha.

Leia também: Como conseguir o melhor do sexo oral? Não tenha medo de guiar seu parceiro 

Toni ainda tentou argumentar, explicando que, quando realiza sex oral em uma pessoa viva, tem o consentimento dela, o que é totalmente diferente de consumir a carne de um animal morto, reforçando que ela não estava impondo o veganismo a ele. “Eu não preciso de opiniões como a sua que eu já ouvi inúmeras vezes antes. Então guarde suas opiniões para si mesmo e me deixe fazer o que eu quero fazer”, retrucou.

Percebendo que ele a havia ofendido, o homem tentou concertar o erro, pedindo desculpas e dizendo que o amor entre eles continuava forte. “Será que continua? Eu não ia te atacar pelas suas escolhas, mas você decidiu me atacar pelas minhas”, afirmou a moça.

Veganismo

O veganismo prevê que os adeptos não consumam nada de origem animal, e isso não se refere apenas a alimentos. Roupas, cosméticos e outros bens que levem componentes de origem animal, que sejam testados animais ou que pertençam a marcas que financiam a exploração animal de alguma forma também não são permitidos para quem adota esse estilo de vida.

Sendo assim, a discussão sobre a possibilidade de engolir ou não o sêmen é algo que existe entre veganos. A princípio, isso não seria "autorizado", mas há um consenso de que, quando há consentimento por parte do homem, quem quer que o consuma durante o sexo oral não está deixando de ser vegano.

Leia também: Como ser vegano além da alimentação? Conheça os cosméticos verdes 

Ao veículo britânico "Metro News", Toni - que é vegana há pouco mais de seis meses - afirma já ter ouvido muitos julgamentos e críticas por sua decisão, mas nunca de forma tão extrema. “Eu o considerava uma pessoa próxima e confiava nele. Tive de bloqueá-lo depois disso. Ele não tinha nenhum respeito pelo que eu acredito, então por que eu deveria respeitá-lo?”, conclui.

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas