Tamanho do texto

Porque, na vida, transar no banco de trás não é como aparece em "Titanic"

Se você já assistiu a “Titanic” alguma vez na vida, provavelmente se lembra da cena em que Jack e Rose estão aproveitando o recém-descoberto romance e, no calor do momento, transam dentro de um carro que está sendo transportado no bagageiro da embarcação. A cena é toda bem glamorosa: o casal parece confortavelmente posicionado no banco traseiro do veículo, as janelas ficam embaçada e uma música embala os suspiros do casal. Já na vida real, quem já fez sexo no carro sabe que não é bem assim que as coisas funcionam.

Nos filmes, sexo no carro pode até parecer uma experiência confortável, mas, na vida real, não funciona assim
Shutterstock
Nos filmes, sexo no carro pode até parecer uma experiência confortável, mas, na vida real, não funciona assim

Apesar de ser algo relativamente perigoso  (já que estacionar o carro por aí e se desligar do mundo ao redor é um prato cheio para encrencas), que atire a primeira pedra quem nunca deu uns amassos no carro e cogitou partir para os finalmentes ali mesmo. Na prática, porém, pode ser bem complicado encontrar posições em que ninguém bata a cabeça no teto ou fique se queixando de dor no corpo durante dias após a experiência. Se mesmo assim você não quer desistir da ideia de fazer sexo no carro , confira seis dicas que adeptos da prática compartilharam anonimamente no “Reddit” (lembrando que, segundo o artigo 233 do Código Penal, esse tipo de ato pode gerar uma multa e até um ano de detenção dependendo do local em que as pessoas estiverem):

1. Adeque as posições ao biotipo de vocês

De nada adianta tentar ter uma experiência à la Rose e Jack – ou seja, deitados no banco de trás do carro – se, além de o veículo não ser espaçoso, vocês forem, por exemplo, muito altos.

“Sexo no carro é ótimo quando você encontra uma posição confortável, e isso vai depender do tamanho do corpo de vocês. Eu sou alto e minha esposa é bem pequena, então eu empurro o banco do motorista para frente o máximo que der, sento no banco traseiro e ela fica sobre mim, me encarando”, comenta um internauta identificado como “Frikysman”.

De acordo com o usuário, apesar de essa ser uma das posições sexuais favoritas para ele, é preciso muito esforço por parte da mulher. “Quando ela se cansa, às vezes nós nos deitamos no banco de trás, mas é difícil por causa da minha altura e do tamanho do carro”, comenta. Moral da história: não há uma posição que seja confortável universalmente, mas, antes de escolher uma, é preciso levar em consideração o tamanho de vocês.

Leia também: Confira seis posições sexuais para experimentar em locais apertados

2. O banco traseiro é a melhor opção para iniciantes

Apesar de não haver uma posição que agrade absolutamente todos os casais, aquelas que envolvem usar o banco do motorista, o da carona ou até os dois ao mesmo tempo são mais trabalhosas porque há muitos “ajustes” a se fazer (como inclinar o encosto dos bancos até o limite e empurrá-los na direção do banco traseiro).

Sendo assim, uma das dicas mais recorrentes entre os adeptos da prática é a de, na dúvida, pular para o banco de trás. Nessa parte do carro, é possível encarar um papai e mamãe (relativamente espremido), a posição da conchinha e, dependendo da criatividade e destreza do casal, a “doggy style”. Ah, e dica extra: inclinar os encostos do banco do motorista e do passageiro para frente pode ajudar a ganhar um pouco mais de espaço.

3. Espere até o anoitecer para esquentar o clima

A experiência de transar no carro nunca será 100% segura, mas, para quem curte essa adrenalina (ou não tem outra opção se não o veículo), o melhor é não fazê-lo enquanto o dia ainda está claro. “De dia é bem difícil. Acho que o único lugar em que eu e meu noivo transamos no carro durante o dia foi no meio de uma floresta. À noite é muito mais fácil porque tem muito mais lugares sem pessoas”, comenta uma usuária anônima. Nessa hora, porém, o mais importante é prezar pela própria segurança, o que nos leva ao item seguinte:

4. Dê uma boa olhada no lugar antes

Se vocês perceberem que o clima está esquentando e resolverem parar o carro para dar uns amassos, não o faça sem antes observar a região onde você está. Dar algumas voltas no quarteirão para ver quais são as possibilidades de vocês serem pegos ou se colocarem em situações arriscadas não torna o momento completamente seguro, mas, segundo uma internauta anônima que comentou no fórum, pode ajudar. Ah, e é claro, evite lugares que são a receita para um desastre, como pontos próximos aos locais em que vocês trabalham.

5. Escolha as roupas sabiamente e tire apenas as peças necessárias

Fazer sexo no carro já inclui muitos obstáculos como os bancos e a falta de espaço, então por que dificultar ainda mais as coisas com as próprias roupas? É claro que nem sempre sabemos que o encontro vai acabar em uma transa no banco de trás do seu carro, mas, se houver essa desconfiança, opte por roupas que são mais fáceis de se tirar e, acima de tudo, tenha em mente que não há necessidade de tirar todas elas na hora H.

Para um usuário do Reddit identificado como “Stormwolf9387”, aconselha que mulheres optem por vestidos soltinhos e homens abandonem as roupas íntimas. Caso ele não queira fazer isso, porém, o melhor é escolher uma bermuda larga e, para a roupa de baixo, uma cueca do tipo samba canção. De acordo com uma usuária anônima, além de não tirar as roupas facilitar a experiência, manter as “partes de cima” no corpo durante o ato pode prevenir alguns micos. “Não é tão divertido assim, mas definitivamente é mais fácil de se vestir caso vocês vejam pessoas de surpresa”, comenta.

Leia também: Confira cinco situações em que o sexo terminou em desastre

6. Cuidado com a buzina

Caso vocês sejam mais aventureiros e escolham o banco do motorista na hora de fazer sexo no carro, há uma preocupação a mais. A posição mais confortável para usar esse assento é aquela em que o homem fica sentado e a mulher se acomoda sobre ele, mas, no calor do momento, um movimento em falso pode fazer com que a buzina soe, possivelmente atraindo atenção e distraindo o casal. Para um internauta, a solução é regular o volante e colocá-lo na posição mais alta para que a buzina fique o mais fora de alcance possível.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.