Tamanho do texto

Finíssima e feita de látex, o produto promete "barrar" odores e fluidos da vagina para que a mulher não fique tão insegura durante a prática

Não é nada difícil encontrar mulheres que são inseguras a respeito da aparência, do odor ou outras características da vulva e da vagina . Segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, o número de labioplastias – cirurgia de redução dos lábios vaginais – realizadas no Brasil praticamente dobrou de 2015 a 2016, passando de 12,8 mil procedimentos para 23,1 mil. Com dados assim e histórias de mulheres que recorrem a técnicas bizarras para “limpar” e “deixá-la perfumada”, é esperado que a prática do sexo oral é algo que deixa muitas delas inseguras e desconfortáveis.

Leia também: Falta ar? Snorkel promete ajudar a fazer sexo oral e dar mais prazer para elas

A vagina ainda é um tabu e, por isso, na hora do sexo oral, muitas mulheres ficam desconfortáveis
Shutterstock
A vagina ainda é um tabu e, por isso, na hora do sexo oral, muitas mulheres ficam desconfortáveis

Produtos que buscam “ajudar” as mulheres com essas questões já existem, mas, segundo especialistas, usar substâncias como perfumes e desodorantes vaginais não faz nada bem para a região íntima. Pensando nisso, uma marca norte-americana criou um novo acessório: a calcinha para ser usada ao receber  sexo oral .

A calcinha é feita de látex e promete barrar odores e fluidos na hora da mulher receber sexo oral
Reprodução/Lorals
A calcinha é feita de látex e promete barrar odores e fluidos na hora da mulher receber sexo oral

É isso mesmo; conforme conta Melanie Cristol, CEO da Lorals, à “Cosmopolitan” britânica, a marca realizou uma pesquisa com mais de 100 mulheres e descobriu que ao menos 80% delas já deixaram de aceitar o oral por pura insegurança, incluindo ela mesma.

“Um dia, eu me peguei dizendo não quando queria dizer sim. Então pensei comigo mesma: ‘Devia existir um produto para as horas em que nós queremos sexo oral, mas não queremos ficar 100% nuas e expostas, um meio termo par nos dar mais escolhas’”, afirma Melanie.

Mas, afinal, como ela funciona? De acordo com a marca, a calcinha é feita de látex não poroso e capaz de servir tanto quem usa tamanhos pequenos quanto quem veste extra-grande. Por ser um material que estica bastante e ter apenas sete centésimos de milímetro de espessura, a companhia afirma que é possível “se divertir com a língua e com os dedos” sem problemas. Porém, mesmo que a calcinha seja fininha, a promessa é a de que o látex bloqueia os odores e fluidos vaginais com sucesso.

Isso é mesmo necessário?

Realmente não é incomum questionar diversos aspectos da vulva na hora do sexo. Porém, especialistas afirmam que os  odores e fluidos da região íntima são algo perfeitamente natural e que mulher alguma tem cheiro de flores. Além disso, não há apenas um tipo de vulva ; elas podem ser de diversos tons de pele, ter menos ou mais pelos, lábios maiores ou menores e por aí vai. Por um lado, uma calcinha que impede o parceiro ou a parceira de ver as partes íntimas da mulher e barra os odores da região pode ser um caminho para as que são muito inseguras. Por outro, o produto pode reforçar a ideia de que há algo de errado ali, e que isso precisa ser “mascarado” para a mulher sentir prazer. E você, usaria?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.